Política | 23-12-2011 17:04

CDU contra biblioteca municipal "robotizada" de sete milhões de euros

A CDU de Vila Franca de Xira está contra a opção da autarquia em avançar com o projeto de uma biblioteca municipal "robotizada" orçada em cerca de sete milhões de euros a ser construída durante 2012."Se a câmara avançar com esta obra fica limitada na sua capacidade de investimento que pode levar a uma asfixia financeira", alertou hoje o vereador Nuno Libório, quando abordava o orçamento e investimento do município para o próximo ano, durante uma conferência de imprensa.O equipamento faz parte do projecto Jardins do Arroz, a ser desenvolvido na antiga fábrica do arroz e que contempla uma área habitacional e comercial. O edifício será requalificado com a ajuda de fundos comunitários, ficará com sete pisos e terá elevadores que levarão os livros às várias divisões, zonas de lazer e cafetaria."É impensável gastar, nesta altura, sete milhões de euros numa biblioteca municipal que irá funcionar para encher o olho. Será das poucas no mundo com este tipo de conceção", criticou a vereadora, Ana Lídia Cardoso, salientando que a CDU "é a favor da construção de uma nova biblioteca municipal", mas "não com este valor".Os vereadores da CDU discordam das opções seguidas por Maria da Luz Rosinha e restante executivo socialista no que diz respeito aos investimentos previstos no orçamento de 69 milhões de euros para 2012, menos 18 milhões do que o deste ano."A autarquia não vai resolver problemas da população nem vai investir no desenvolvimento de Vila Franca de Xira. Mas antes, assumir responsabilidades que não são suas, como por exemplo, o pagamento dos acessos ao futuro hospital do Grupo Mello ou à Plataforma Logística da Castanheira", explicou Nuno Libório."A autarquia devia apostar na manutenção do parque escolar do concelho, lutar pelas variantes de Vila Franca de Xira e de Alverca, a manutenção da rede viária e a criação de acessibilidades. Nada disto tem sido feito e continuará sem se fazer", acusou Ana Lídia Cardoso.Na conferência de imprensa a CDU abordou também a redução das transferências financeiras para as Freguesias. Ventura Reis, presidente da junta de Castanheira do Ribatejo lembrou que os cortes de cerca de 5% nos apoios estatais e municipais às freguesias são "gravíssimos", o que significa que a sua capacidade de investimento será de " zero".A extinção das freguesias mereceu igualmente duras críticas. Em Vila Franca de Xira está prevista a extinção da freguesia de Calhandriz e das Cachoeiras.Numa abordagem mais global, o deputado municipal, Carlos Braga, disse que esta medida do Governo "é uma regressão civilizacional" e "uma tentativa nítida de afastar as pessoas de exigirem melhores condições de vida".A bancada CDU apresentaria, poucos minutos depois, durante a Assembleia Municipal, uma moção, que foi aprovada, "contra o Livro Verde" e a rejeitar "a falsa reforma administrativa que visa destruir o poder local democrático, enquanto conquista de Abril".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo