Política | 24-12-2011 09:26

Junta de Vila Franca abandona Centro Gastronómico de Povos e perde 100 mil euros

Numa altura de crise e crescente contenção financeira a Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira vai gastar milhares de euros em 2012 a pagar à banca uma obra em que já não está interessada: o Centro Gastronómico de Povos. A nova presidente da junta, Ana Câncio, entende que o projecto lançado por José Fidalgo em 2008 foi “um passo maior que a perna” e que o centro gastronómico “falhou”. Ana Câncio não quer concluir o projecto e isso significa perder quase 100 mil euros que ali já foram investidos para realização de demolições, obras e aquisição de material informático e de cozinha. Na prática isso significa que em 2012 a junta terá de continuar a pagar à banca cerca de 75 mil euros de empréstimos que contraiu para fazer uma obra que já não quer acabar. “O centro gastronómico nasceu numa altura em que as coisas não estavam a correr bem e acabaram por correr mal. O espaço tem alguma obra feita, como demolições e canalizações. Temos também o equipamento de cozinha. Mas falhou porque se deu um passo maior que a perna sem terem sido acauteladas todas as parcerias para que ele estivesse capaz de entrar em funcionamento”, justifica Ana Câncio. O centro gastronómico estava orçado em 200 mil euros e tinha como objectivo recuperar um dos edifícios mais degradados do bairro municipal de Povos, potenciar a formação na área da cozinha aos formandos do programa Novas Oportunidades e servir refeições a um euro e meio aos mais carenciados. O primeiro piso deveria ter duas salas de formação para 18 e 32 formandos, uma cozinha e uma zona de serviço de mesa.*Notícia desenvolvida na próxima edição impressa de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo