Política | 29-12-2011 08:30

João de Carvalho diz que precisava de autorização para gastar cinco euros

João de Carvalho diz que precisava de autorização para gastar cinco euros
O vereador da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, João de Carvalho, eleito pela Coligação Novo Rumo, diz que precisava de autorização superior para gastar cinco euros quando era vereador da cultura. Durante uma sessão pública na Póvoa de Santa Iria o vereador foi questionado por um munícipe sobre a falta de apoio a um livro que o Grémio Dramático Povoense queria editar e João de Carvalho explicou desta forma os condicionamentos a que garantiu estar sujeito nos últimos dois anos. "Em altura de cortes de gastos é a cultura que leva a grande pancada", resumiu o eleito da Coligação Novo Rumo, representada maioritariamente pelo PSD, actor de profissão.Enquanto foi vereador da cultura João de Carvalho lamenta não ter podido editar mais livros e de não ter concretizado outros projectos na área cultural. Para o actor, que se tornou muito famoso no programa "Malucos do Riso", o desenvolvimento de um concelho deveria assentar na cultura e nas actividades económicas. "Olhemos para Óbidos e Évora que apostaram na cultura e ganharam", exemplificou.Recorde-se que os pelouros a dois dos vereadores da Coligação Novo Rumo na Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Rui Rei e Helena Pereira de Jesus, foram retirados na sessão de câmara de 30 de Novembro. O PS deu a possibilidade a João de Carvalho de manter os pelouros mas o eleito acabou por abdicar desse voto de confiança socialista na reunião pública seguinte mantendo-se fiel ao seu partido.notícia desenvolvida na edição semanal em papel

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo