Política | 07-03-2012 08:01

Pedida demissão da directora da Águas de Santarém

O presidente da concelhia de Santarém do PS reforçou as críticas que têm sido feitas nos últimos tempos ao funcionamento da empresa municipal Águas de Santarém e defende a demissão da directora geral da empresa, Marina Ladeiras.Em conferência de imprensa, Carlos Nestal apontou uma série de situações que justificam a sua posição, como o processo de alienação de 49% do capital a privados, que foi chumbado pelo Tribunal de Contas, os valores elevados pedidos pela ligação dos ramais de esgotos às habitações, o acentuado aumento do preço da água e o mau funcionamento dos serviços. “Tudo isto tem um rosto que é o conselho de administração e a directora geral. Achamos que está a mais e que devia ser substituída por alguém que tenha mais atenção às pessoas e não aos números”, disse Nestal.Manuel Afonso, que foi vereador e administrador dos antigos Serviços Municipalizados de Santarém, que deram lugar à Águas de Santarém, acrescentou que essa estrutura tinha uma gestão “eficiente” e uma boa situação financeira, criticando a desactivação do laboratório de análises da água, o que leva a empresa a contratar agora esses serviços externamente.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo