Política | 26-03-2012 07:15

Iniciativa do PCP para suspender reestruturação do CHMT chumbado no Parlamento

O Projecto de Resolução apresentado pelo PCP com o objectivo de suspender o processo de reestruturação do Centro Hospitalar do Médio Tejo foi rejeitado na quinta-feira, 22 de Março, pelo plenário da Assembleia da República, com os votos contra dos deputados do PS, do PSD e do CDS-PP, tendo obtido os votos a favor do PCP, do BE e do PEV. A informação foi dada por António Filipe, deputado comunista eleito pelo círculo de Santarém.A reestruturação do CHMT implicou a concentração do serviço de Otorrinolaringologia em Tomar, da Pediatria em Torres Novas e da Ortopedia em Abrantes. O bloco operatório de Torres Novas fechou, passando 80% das cirurgias programadas para a unidade de Tomar, e o bloco operatório da maternidade de Abrantes foi reactivado.As unidades de Tomar e Torres Novas ficaram ainda com serviço de urgência básica com viaturas SIV (suporte imediato de vida), ambulâncias pré-hospitalares, e a urgência diferenciada e a unidade de cuidados intensivos ficaram sediadas em Abrantes.Este plano tem motivado críticas de diversos partidos políticos, da comissão de utentes da saúde do Médio Tejo e de populares, sobretudo de Tomar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo