Política | 02-01-2013 13:02

Presidente da Câmara de Ourém assume recandidatura às autárquicas de 2013

O presidente da Câmara de Ourém assumiu a sua recandidatura às eleições autárquicas de 2013, uma decisão que é justificada pela necessidade de “dar continuidade ao trabalho desenvolvido” desde 2009.“Não há dinheiro para fazer grandes obras e cumprir objectivos que queríamos", mas "existe vontade de trabalhar para levar para a frente empreendimentos essenciais como o do saneamento básico, que não chega a metade da população, o que é terceiro-mundista”, exemplificou o autarca socialista.O actual presidente da Câmara salientou que a decisão de se candidatar a mais quatro anos de mandato prende-se igualmente com o facto de “em tempos difíceis como estes serem precisas políticas sólidas e características de verticalidade para assumir os destinos do concelho”.Paulo Fonseca é o segundo candidato conhecido à presidência da Câmara de Ourém, depois do anúncio de uma candidatura independente do actual vereador eleito pelo PSD, Vítor Frazão.Vítor Frazão, que pediu a desvinculação do partido após assumir a candidatura, foi o cabeça-de-lista do PSD derrotado nas eleições autárquicas de 2009, perdendo o município por 1.061 votos para a candidatura do atual presidente da Câmara, o socialista Paulo Fonseca.“É uma candidatura suprapartidária”, pode ler-se no comunicado divulgado no início de Dezembro por Vítor Frazão que, em 2009, chegou a assumir durante oito meses a presidência da Câmara de Ourém, após a saída de David Catarino para liderar o Turismo Leiria-Fátima.“Sou candidato porque quero responder ao apelo solidário de muitos militantes do PSD, de inúmeros oureenses anónimos, de responsáveis de múltiplos sectores da sociedade e, ainda, porque também quero dar uma resposta positiva ao encorajamento vindo de simpatizantes de outros quadrantes políticos do concelho”, sublinhou.A Comissão Política Concelhia de Ourém do PSD, que equaciona retirar a confiança ao vereador, irá escolher e apresentar o candidato social-democrata no primeiro trimestre de 2013, informou à Lusa o líder daquela estrutura, Luís Albuquerque.O líder do PSD/Ourém acrescentou ainda que a candidatura de Vítor Frazão “terá muito pouco impacto” na votação.Nas últimas eleições, o PS ganhou com 47,35 por cento dos votos, pondo fim à gestão social-democrata da autarquia, que durava há vários mandatos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo