Política | 22-01-2013 01:29

CDS critica processo de fusão de freguesias em Santarém e rejeita coligações

A concelhia do CDS de Santarém concorda com a reorganização das freguesias mas veio agora dizer que está contra a forma como o executivo municipal, liderado pelo PSD, tratou o processo no concelho de Santarém, considerando que a população não foi ouvida. As criticas são de Aires Lopes, eleito do CDS na Assembleia Municipal de Santarém, durante uma conferência de imprensa onde abordaram diversos assuntos. "O assunto é tão delicado e importante que tudo deveria ter sido tratado com mais tempo", reforça.Para o CDS de Santarém o Governo deveria ter avançado primeiro com a fusão de municípios uma vez que, segundo Aires Lopes, existem municípios mais pequenos que algumas freguesias e acredita que a rapidez com que todo o processo foi tratado vai trazer problemas nomeadamente durante as próximas eleições autárquicas que se realizam este ano.Durante a conferência de imprensa, o presidente da concelhia do CDS de Santarém, António Borba, afirmou que o partido ainda não tem um candidato escolhido para concorrer à presidência da câmara. António Borba garantiu, no entanto, que o CDS vai avançar sozinho, sem coligação, e o candidato será anunciado no início de Fevereiro. O dirigente disse ainda que o CDS vai tentar concorrer a todas as freguesias do concelho.O objectivo é ter, pela primeira vez, um vereador no executivo municipal. Nas últimas eleições autárquicas, em 2009, ficaram a cem votos de colocarem um segundo membro na assembleia municipal. "Somos um partido de opção e seria muito bom termos um vereador na câmara. Não temos metas mas queremos o melhor e estamos a lutar e a trabalhar para isso", referiu António Borba.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo