Política | 28-10-2013 00:19

Luís de Sousa delega em si próprio principais responsabilidades da Câmara da Azambuja

O presidente da Câmara Municipal da Azambuja, Luís de Sousa (PS), vai ficar com os principais pelouros do município incluindo a gestão financeira.A oposição não gostou e diz que a decisão vai ter consequências no futuro e que deixa os restantes eleitos “com os mínimos”.Luís de Sousa delegou em si próprio os pelouros das finanças, educação, recursos humanos, urbanismo, fiscalização e contra ordenações, ordenamento do território, desenvolvimento económico, divulgação e promoção, relações externas, projectos e empreitadas.Os vereadores da oposição votaram contra a proposta de delegação de competências por não concordarem que Luís de Sousa fique como único responsável pelas finanças e por entenderem que essa deveria ser uma responsabilidade transversal a todos os eleitos.“As questões financeiras são competências da câmara e deveriam manter-se na câmara. Esta é uma matéria que terá consequências no futuro”, lamentou António Jorge Lopes (Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra). O autarca lamenta que Luís de Sousa tenha “ficado com tudo” deixando os restantes vereadores da câmara “com os mínimos”. A eleita da CDU, Mara Oliveira, não se pronunciou sobre o assunto mas alinhou com a coligação e votou contra. * Notícia desenvolvida na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo