Política | 24-12-2013 13:20

Câmara da Chamusca aprova orçamento de forte contenção

O orçamento da Câmara Municipal da Chamusca para 2014, aprovado com os votos favoráveis dos eleitos do PS e CDU e a abstenção do PSD, é de pouco mais de 9,9 milhões de euros, valor que o executivo liderado por Paulo Queimado (PS) considerou "realista e que inverte um ciclo de despesismo". Trata-se, segundo o presidente, de um documento "revelador da situação financeira da autarquia" e que "inverte também um ciclo de endividamento municipal". Além do orçamento, o executivo municipal, de maioria socialista, aprovou também as Grandes Opções do Plano para 2014.O município considerou que, "tendo em conta o elevado passivo herdado pelo novo executivo municipal", ambos os documentos determinam "a forte contenção de despesas e a promoção do equilíbrio das contas da autarquia, é o orçamento possível baseado na receita previsível sem empolamentos. É um orçamento que inverte o inflacionismo dos últimos anos, passa dos 25 milhões para os 9.9 milhões de euros"."Este não é o orçamento que gostaríamos de aprovar, mas sim aquele que foi possível apresentar, tendo em conta o estado em que se encontra a situação financeira da autarquia", considerou o presidente do município, o socialista Paulo Queimado, que destronou os comunistas nas últimas autárquicas.O autarca referiu que, "com esforço, com determinação e com empenho dos eleitos e de todo o colectivo dos trabalhadores da câmara municipal, encontrar-se-á o equilíbrio financeiro e será, em breve, retomado o caminho do desenvolvimento económico e social".O orçamento do município e o documento das Grandes Opções do Plano para 2014 vão ainda ser submetidos à apreciação e votação da Assembleia Municipal da Chamusca, no dia 27 deste mês.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo