Política | 24-02-2016 13:42

António Gameiro recandidata-se à distrital do PS sem concorrência

António Gameiro recandidata-se à distrital do PS sem concorrência
O actual presidente da Federação Distrital de Santarém do Partido Socialista, António Gameiro, anunciou a sua recandidatura ao cargo, definindo como prioridade a vitória nas eleições autárquicas de 2017 na região. Para já não é conhecida mais nenhuma candidatura e é pouco provável que tal venha a acontecer, até porque a adversária de Gameiro nas eleições de há dois anos, a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, aparece agora anunciada como sua apoiante e, inclusivamente, candidata a presidente da mesa da Federação do PS de Santarém.O deputado Hugo Costa é o director de campanha e o presidente da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro, é o mandatário da candidatura. As eleições realizam-se no dia 5 de Março, sábado.António Gameiro é também deputado à Assembleia da República e tem estado associado a alguns episódios polémicos. Em Abril de 2015, foi condenado por ter ficado com 45 mil euros da venda de um apartamento de uma emigrante na Austrália, da qual era advogado. A juíza da Instância Central Cível do Tribunal da Comarca de Santarém, Cristina Almeida e Sousa, deu como provado que Gameiro tinha uma procuração de Odete Pascoal que lhe dava poderes para tratar do negócio, que este fez a escritura e que, pelo que se concluiu em julgamento, o montante não foi entregue à proprietária do imóvel. Por isso a juíza condenou-o a entregar o valor mais juros até integral pagamento. O caso tem contornos quase anedóticos como a do advogado e deputado ter viajado até à Austrália com uma pasta com dinheiro para, alegadamente, fazer contas com a cliente.Já no final de 2015, António Gameiro, que é também eleito do PS na Assembleia Municipal de Ourém, voltou a ser notícia por ter sido apanhado apanhado em escutas telefónicas no âmbito da Operação Marquês, que tem como principal protagonista o ex-primeiro-ministro José Sócrates. Gameiro reagiu a essa notícia na sua página da rede social Facebook assumindo ter ficado “pasmo” com uma notícia que afirma ter falado ao telefone com dois amigos.“Tenho a certeza e a consciência de que não cometi nenhum crime, nem a falar com eles, nem de outra natureza. Estou totalmente disponível para esclarecer todos os factos, circunstâncias e os meus conhecimentos. A minha vida é pública e é um livro fácil de ler e sempre à disposição da Justiça para apurar a verdade. Sou impoluto e assim serei o resto da minha vida”, escreveu o deputado no Facebook.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo