Política | 19-03-2016 02:12

PS e Veiga Maltez não se entendem na Assembleia Municipal da Golegã

Novela na substituição de membros na Assembleia Municipal da Golegã gerou uma discussão que pode estar para durar.

A Assembleia Municipal da Golegã esteve a ferro e ferro nas duas últimas sessões. Conforme O MIRANTE noticiou, um dos seus membros, o socialista João Pedruco Delgado, acusou a bancada do PS, em carta dirigida ao presidente da assembleia Veiga Maltez, de o terem substituído em três sessões sem o seu consentimento. Mais tarde o eleito acabou por reconhecer que se tinha enganado e que afinal a sua substituição só tinha sido indevidamente pedida na última reunião.A comissão eleita na assembleia municipal do dia 3 de Fevereiro acabou por arquivar o pedido de João Pedruco Delgado que, entretanto, já se se constituiu como eleito independente depois de o Partido Socialista lhe ter retirado a confiança política. Em comunicado a comissão dá conta do arquivamento do caso e defende a honra do presidente da assembleia municipal, já que, entretanto, o PS também divulgou um comunicado onde não reconhecia a Veiga Maltez imparcialidade, isenção, objectividade e discernimento, entre outros mimos.No meio desta confusão causada pelo eleito João Pedruco Delgado, o eleito socialista Nuno Tomé acabou também por pedir a renúncia ao mandato, acusando o PS de deslealdade, por não se rever no comunicado onde o Partido Socialista critica a constituição da comissão e a falta de isenção dos seus membros.A sessão foi animada pelo abandono a meio da reunião do eleito Francisco Rufino, que se desentendeu com Veiga Maltez, e pelas intervenções acaloradas de Victor Borges, Victor Guia e André Gabriel.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1356
    20-06-2018
    Capa Médio Tejo