uma parceria com o Jornal Expresso
21/07/2017
30 anos do jornal o Mirante
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
Política | 03-07-2017 00:01
Socialista Francisco Oliveira recandidata-se a segundo mandato em Coruche
Francisco Oliveira com a esposa, Marília, durante a apresentação da candidatura
Apresentação decorreu na tarde deste domingo, 2 de Julho.

O presidente da Câmara de Coruche, o socialista Francisco Oliveira, apresentou na tarde deste domingo, 2 de Julho, a sua recandidatura ao cargo nas eleições autárquicas de 1 de Outubro.

A sessão de apresentação, que encheu a Galeria do Mercado Municipal da vila, contou com as presenças do presidente da Federação Distrital de Santarém do PS, António Gameiro, e do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, decorrendo sob o lema da campanha "continuar a confiar".

Natural de Coruche (da então freguesia da Fajarda), Francisco Silvestre de Oliveira, 52 anos, foi eleito para um primeiro mandato em 2013, sucedendo a Dionísio Mendes (impedido de se recandidatar devido à lei de limitação de mandatos autárquicos), de quem foi vice-presidente entre 2009 e 2013, com responsabilidades nas áreas de Projectos, Obras e Equipamentos Municipais, Revitalização Urbana, Zonas Verdes e Bombeiros Municipais.

Com formação em Engenharia da Segurança no Trabalho, funcionário do município desde 1996, depois de ter trabalhado como desenhador num gabinete de projectos, arquitectura e engenharia em Coruche, foi eleito pela primeira vez para o executivo municipal em 2005, tendo, nesse mandato, sido vereador das Divisão de Serviços Urbanos e Zonas Verdes.

Militante do PS, a cuja concelhia de Coruche preside, Francisco Oliveira acumula a presidência do município com a do Conselho de Administração da empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (que gere os sistemas de água e saneamento de sete municípios do distrito de Santarém - Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas).

Entre os cargos que ocupa contam-se ainda a presidência da Secção de Municípios com Actividade Taurina (secção especializada da Associação Nacional de Municípios Portugueses) e da comissão executiva da Rede Europeia de Territórios Corticeiros (Retecork), entre outros.

Oitavo maior município do país (com cerca de 1.114 quilómetros quadrados) e aproximadamente 20 mil habitantes, Francisco Oliveira assumiu o regadio e a floresta como áreas estratégicas para um concelho que se reivindica como “capital mundial da cortiça” (produz mais de um milhão de rolhas por dia), apostando na investigação e na promoção do montado de sobro.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...
    Edição Semanal
    Edição nº 1308
    19-07-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1308
    19-07-2017
    Capa Médio Tejo