Política | 11-08-2017 07:07

Intervenção da Câmara de Ourém no Agroal desagrada em Tomar

Intervenção da Câmara de Ourém no Agroal desagrada em Tomar

Presidente de Tomar não foi avisada que Ourém ia fazer descarga de seixos na margem do rio Nabão pertencente ao seu concelho e não gostou. GNR foi chamada ao local.

A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas (PS), não gostou que o seu camarada de partido, o socialista Paulo Fonseca, presidente do município vizinho de Ourém, não a tenha avisado que a autarquia ouriense ia colocar seixo - para consolidação das margens do Nabão – na praia fluvial do Agroal, onde o rio separa os dois concelhos.


Anabela Freitas disse a O MIRANTE que é habitual a Câmara de Ourém fazer essa intervenção em Março ou Abril mas que habitualmente informam-na, o que desta vez não aconteceu. “No mínimo, eu devia ter sido informada porque estão a intervir no nosso território. Fiquei a saber pelo presidente da Junta de Freguesia de Sabacheira que estavam no local uma retroescavadora e três camiões. Disse-lhe que não tinha havido comunicação nenhuma e para que chamasse a GNR e fizemos a participação da situação”, explicou Anabela Freitas a O MIRANTE.


O caso aconteceu na tarde de 1 de Agosto e Anabela Freitas refere que depois desta situação tentou falar com Paulo Fonseca mas nunca conseguiu, tendo apenas falado com o chefe de gabinete do autarca, que a informou que o presidente de Ourém estaria de férias.

Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE AQUI

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Médio Tejo