Política | 23-09-2017 00:02

Oposição continua sem respostas sobre ajuste directos da Câmara de Ourém

Vereadores da Coligação Ourém Sempre lamentaram que actual mandato esteja a terminar e que requerimentos continuem sem resposta.

Os vereadores da Coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) lamentaram, na última reunião de câmara pública em Ourém, que o actual mandato esteja a terminar e que os requerimentos apresentados sobre os ajustes directos feitos pela autarquia continuem sem resposta.

Em Março deste ano, os vereadores Luís Albuquerque, Isabel Costa e José Poças das Neves apresentaram vários requerimentos por escrito à marioria socialista na Câmara de Ourém, liderada por Paulo Fonseca, a questionarem sobre as obras feitas no âmbito do Centenário das Aparições, entre outros.

“O executivo socialista tem vindo a recorrer ao procedimento de ajuste directo com muita frequência, em diversas intervenções relacionadas com requalificações de caminhos e edifícios municipais. Como se sabe o Código dos Contratos Públicos impõe um limite de valor a contratualizar por empresa”, criticaram em Março deste ano antes de solicitarem esclarecimentos sobre as obras realizadas em várias ruas do concelho. Na reunião de Setembro, Luís Albuquerque lamentou que tantos meses depois os requerimentos da Coligação Ourém Sempre continuem na gaveta e sem qualquer resposta.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo