Política | 20-10-2017 16:45

Anita falha primeira reunião em Salvaterra de Magos

Anita falha primeira reunião em Salvaterra de Magos

Antiga presidente de câmara, agora vereadora da oposição, continua a dar nas vistas pelas ausências, tal como aconteceu nos anteriores mandatos.

A antiga presidente e agora vereadora da oposição na Câmara de Salvaterra de Magos, Ana Cristina Ribeiro (BE), faltou à primeira reunião do executivo municipal que decorreu, como habitualmente, na tarde de quarta-feira, 18 de Outubro, no salão nobre dos paços do concelho. A ex-presidente do município, que não se pôde recandidatar em 2013 devido à lei de limitação de mandatos, não avisou da sua ausência e foi o vereador Luís Gomes (BE) quem justificou a sua falta alegando motivos profissionais. “Quero perguntar ao senhor presidente se as reuniões de câmara se vão manter neste horário porque a minha colega de vereação não está aqui presente por motivos profissionais”, justificou.

No entanto, quando chegou o momento de votar os dias e horas das reuniões camarárias, nas primeira e terceira quarta-feira de cada mês, como já é hábito desde o tempo em que a câmara municipal era presidida por Ana Cristina Ribeiro, Luís Gomes não colocou qualquer objecção e a proposta foi aprovada por unanimidade.

'Anita', como também é conhecida no concelho, garantiu a O MIRANTE, na tomada de posse, que decorreu a 16 de Outubro, que iria comparecer em todas as reuniões que pudesse. O vereador Paulo Cação (PS) também não esteve presente na reunião de câmara mas justificou a sua ausência antecipadamente com motivos profissionais.

Recorde-se que, em 2013, a ex-presidente da Câmara de Salvaterra de Magos, que não se pôde recandidatar ao cargo nesse ano devido à lei de limitação de mandatos, foi cabeça-de-lista do BE à assembleia municipal. No entanto, perdeu essa eleição e apareceu apenas no dia da tomada de posse e na primeira sessão realizada no dia 13 de Novembro de 2013. A partir dessa data nunca mais compareceu. Justificou as suas faltas por motivos de férias, por não se encontrar no concelho ou por motivos pessoais. Até que seis meses antes do final do mandato decidiu renunciar ao mesmo.

As justificações para as suas faltas foram sempre aceites pela mesa da assembleia, até que na sessão de Junho de 2015 o presidente desse órgão, Francisco Madelino (PS), decidiu colocar o assunto aos eleitos, justificando que a sua “generosidade da interpretação da lei tem sido levada ao extremo”. A assembleia decidiu por maioria rejeitar a justificação da falta.

Ana Cristina Ribeiro repetiu durante o último mandato na assembleia municipal o mesmo que fazia nas reuniões de câmara quando era presidente do município de Salvaterra de Magos. Em Dezembro de 2012 (ver edição 13 Dezembro 2012) O MIRANTE dava conta que a então presidente esteve dois meses sem aparecer nas reuniões públicas da autarquia e raramente era vista nos paços do concelho ou em eventos públicos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo