Política | 21-10-2017 17:32

Pelouros distribuídos pela maioria socialista na Chamusca

Executivo passa a ter um terceiro elemento a tempo inteiro, o vereador Rui Ferreira.

O novo executivo da Câmara da Chamusca reuniu-se pela primeira vez no novo mandato no dia 18 de Outubro, tendo fixado em três o número de eleitos que assumem cargo em regime de tempo inteiro. Além do presidente Paulo Queimado (PS) e da vice-presidente Cláudia Moreira (PS), que já desempenhavam essas funções no mandato anterior, também o terceiro eleito socialista, o vereador Rui Ferreira, vai desempenhar funções a tempo inteiro. Recorde-se que no anterior mandato, o PS só tinha dois elementos no executivo

Quanto à distribuição de pelouros, Paulo Queimado fica responsável pelo planeamento estratégico , empreendedorismo e emprego, gestão financeira (nos três casos coadjuvado pela vice-presidente), cultura e valorização do património (coadjuvado pela vice-presidente e vereador em permanência), e ainda ordenamento do território e regeneração urbana, obras públicas, turismo, sustentabilidade ambiental e protecção civil e segurança.

O presidente voltou a nomear como vice-presidente, Claúdia Moreira (PS), que para além das áreas que reparte com o presidente e com o vereador em permanência fica ainda com os pelouros da educação e qualificação do potencial humano, acção social, cidadania e igualdade de género, desenvolvimento e promoçaõ local, desporto etempos livres, juventude, recursos humanos e comunicação e relação com o munícipe.

O vereador Rui Ferreira (PS), fica com as pastas da cultura e valorização do património (coadjuvado pelo presidente e vice-presidente), gestão de equipamentos municipais, habitação municipal, gestão de espaço público, mobilidade e transportes colectivos, coesão territorial (freguesias) e associações.

Os vereadores da oposição, Rui Rufino (PSD/CDS/MPT) e Gisela Matias (CDU), não têm pelouros atribuídas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo