Política | 23-10-2017 21:13

Albuquerque vai apostar na criação de emprego e aumentar número de habitantes

Albuquerque vai apostar na criação de emprego e aumentar número de habitantes
Paulo Fonseca e Luís Albuquerque

Anterior presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca, entregou chaves do município ao novo edil, Luís Albuquerque, que tomou posse esta segunda-feira, 23 de Outubro.

O novo presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque (PSD/CDS), recebeu as chaves do município das mãos do seu antecessor, o socialista Paulo Fonseca. A tomada de posse decorreu na tarde desta segunda-feira, 23 de Outubro, no cine-teatro da cidade.

Fonseca esteve sentado a meio da plateia, ao lado de outros autarcas que também terminaram o seu mandato, nomeadamente os vereadores Lucília Vieira (PS) e José Poças das Neves (PSD/CDS). No final do discurso do novo presidente do município, a presidente da Assembleia Municipal de Ourém, Deolinda Simões, que também disse adeus à vida política após 40 anos de actividade, chamou Paulo Fonseca ao palco para entregar as chaves do município ao novo presidente.

Albuquerque referiu, no seu discurso de tomada de posse, que pretende que o concelho de Ourém ganhe um lugar central na política e na economia portuguesa. “Iremos privilegiar a finalização dos instrumentos de planeamento, concluindo a revisão do PDM [Plano Director Municipal], e instaurando princípios de certeza onde agora predomina a dúvida e a confusão. Vamos tomar muito a sério a digitalização dos processos e dos serviços, avançando para soluções que eliminem as dificuldades e constrangimentos na relação entre os munícipes e o município”, sublinhou.

O novo presidente referiu que o seu executivo, que conquistou maioria absoluta, vai dar o primeiro passo no âmbito de uma “enorme” e “muito difícil” batalha pela captação de investimentos e instalação de empresas através da requalificação, modernização e ampliação das zonas industriais do concelho. “É nossa convicção, como sempre afirmámos, que só com mais empregos teremos mais habitantes e esse é um dos princípios fundamentais do nosso projecto. Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para transformar Ourém numa terra conhecida e desejada pelos empreendedores, um local onde as empresas se sintam compreendidas e apoiadas”, destacou.

Outras das medidas que Albuquerque pretende implementar é incentivar as famílias que entendam aumentar o número de filhos, criando-os e educando-os no concelho de Ourém. Será uma prioridade do município, garantiu, promover melhorias de infra-estruturas em todas as freguesias com o objectivo de propiciar condições de desenvolvimento humano equilibrado em todo o concelho. “A fixação das populações nas suas terras é uma determinante das nossas decisões porque não queremos um concelho que seja um arquipélago de pequenos desertos ligados por boas estradas”, realçou.

Luís Albuquerque não esqueceu o fenómeno de Fátima e disse que a Câmara de Ourém saberá estabelecer com o Santuário uma relação de cooperação institucional e de estima solidária para que, dentro das atribuições de cada instituição, se realize o superior interesse do concelho. “Fátima é uma jóia do mundo, uma preciosidade que ultrapassa os limites da geografia e o perímetro dos pequenos interesses. Fátima dá ao nosso concelho uma dimensão universal e atribui aos oureenses uma responsabilidade mundial”, concluiu.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo