Política | 23-10-2017 15:03

Comunistas e coligação de centro-direita entendem-se para deixar PS fora do poder em Alpiarça

Comunistas e coligação de centro-direita entendem-se para deixar PS fora do poder em Alpiarça

CDU ficou com a presidência da assembleia municipal, que também era disputada pelo PS, e cedeu à coligação PSD/CDS/MPT a presidência da assembleia de freguesia.

Um aparente entendimento entre a CDU (coligação PCP/PEV) e a coligação PSD/CDS/MPT (MUDA) permitiu que a cabeça-de-lista deste movimento, Maria Domingas Mendoça, que foi o menos votado nas eleições autárquicas de 1 de Outubro para esse órgão, tenha sido eleita presidente da Assembleia de Freguesia de Alpiarça. CDU e PS têm seis eleitos cada nesse órgão e PSD/CDS/MPT apenas um, que acaba por ficar com presidente.

Na eleição para a Assembleia Municipal de Alpiarça, órgão onde a CDU também não conseguiu atingir a maioria absoluta, venceu a lista da CDU, liderada pelo anterior presidente desse órgão, Fernando Louro, contra a lista do PS encabeçada por Joaquim Rosa do Céu.

A composição na assembleia municipal é de sete eleitos da CDU, sete eleitos do PS e um eleito do PSD/CDS/MPT. Um voto em branco durante a votação facilitou a vida aos comunistas uma vez que a presidente da Junta de Freguesia de Alpiarça, Fernanda Cardigo (CDU), tem assento por inerência na assembleia municipal, o que permitiu a vitória da lista comunista.

A eleição da nova mesa da assembleia municipal, composta por Fernando Louro, Liliana Carapinha e Fernanda Garnel (todos da CDU), decorreu durante a sessão de tomada de posse dos eleitos da assembleia municipal e câmara municipal, na tarde deste domingo, 22 de Outubro, no auditório da Casa dos Patudos.

O comunista Mário Pereira tomou posse para um terceiro mandato como presidente de câmara e durante o seu discurso falou das prioridades para o novo mandato.

“Teremos como meta prioritária concluir o processo de recuperação, mantendo uma fiscalidade municipal baixa, que ajude à captação de investimento e à fixação de pessoas, continuando uma prática de apoio à dinamização de toda a comunidade. Procuraremos efectivar diversos projectos de requalificação urbana do espaço público, como a requalificação do mercado municipal; do edifício da antiga câmara e os balneários do estádio municipal; a requalificação global dos edifícios da Escola EB 2,3/Secundária José Relvas”.

* Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo