Política | 12-03-2018 10:39

António Gameiro reeleito presidente da distrital de Santarém do PS

António Gameiro reeleito presidente da distrital de Santarém do PS
Foto O MIRANTE

Líder da distrital foi reeleito para um novo mandato por cerca de 92% dos mais de 600 militantes do distrito que votaram no sábado.

O presidente da Federação Distrital de Santarém do Partido Socialista, António Gameiro, foi reeleito para um novo mandato por cerca de 92% dos mais de 600 militantes do distrito que votaram no sábado.

António Gameiro disse que a votação expressiva na sua candidatura, a única concorrente, decorre do exercício de liderança da distrital socialista que exerce desde 2012, “não contestada em face do reforço dos resultados” do partido nos vários actos eleitorais, em particular nas autárquicas, e da “dedicação permanente às questões do Ribatejo”, com “espaço para todos participarem”.

A moção com que se candidatou, “Reforçar o Ribatejo, com todos e para todos”, pretende criar uma “plataforma aberta” a militantes e aos que, sendo de “outras origens políticas ou ideológicas, queiram colaborar” no programa político definido e que assenta em três linhas estratégicas – Tejo, Saúde e Acessibilidades, disse.

Para o também deputado, a questão do Tejo, nervo e elemento identitário da região, tem que ser resolvida em toda a sua abrangência – ambiental, social e económica -, sendo tempo de, depois de investimentos vultuosos noutras bacias hidrográficas do país, o Governo olhar para este rio, valorizando-o em “todas as vertentes”.

O outro elemento central para a distrital socialista é o da saúde, primeira linha do capítulo dedicado às questões sociais, com uma abordagem que vá para além das necessidades do Hospital Distrital de Santarém e do Centro Hospitalar do Médio Tejo, e que, concelho a concelho, com a participação dos autarcas, faça um levantamento de todas as necessidades e identifique medidas.

Uma das ideias que António Gameiro disse ir defender a nível nacional é a da criação de uma “discriminação positiva”, dando condições atractivas a jovens médicos e enfermeiros que se queiram fixar numa região onde já existe qualidade de vida, mas que, por falta de incentivos, não tem conseguido candidatos para os concursos que são abertos.

A distrital irá ainda bater-se junto do Governo para se concluam os 58 quilómetros de autoestrada que faltam entre Almeirim e Entroncamento, prevista no Plano Rodoviário Nacional 2000, para retirar das povoações afectadas o elevado tráfego de pesados que as atravessa, com elevados impactos na qualidade de vida das populações.

Uma nova ponte em Constância, por onde passam igualmente muitos dos camiões que se dirigem ao Eco Parque do Relvão, na Chamusca, para os vários aterros de resíduos aí existentes, nomeadamente perigosos, e a solução para as estradas nacionais 361 (entre Alcanena e Alcanede) e 362 (entre Alcanede e Santarém), bem como a reabilitação do troço da EN 118 entre Almeirim e Chamusca assim que seja feita a ligação entre o IC3, o IC13 e a A23, são outras reivindicações.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo