Política | 19-03-2018 08:50

Gravação das assembleias em Salvaterra de Magos gera discussão

Em causa está a proposta do PS, que foi aprovada, para que os eleitos municipais e os cidadãos deixem de poder aceder livremente às gravações.

A questão da gravação das sessões da Assembleia Municipal de Salvaterra de Magos gerou discussão na última sessão. Em causa está a proposta do Partido Socialista (PS), que foi aprovada, para que os eleitos municipais e os cidadãos directamente visados deixem de poder aceder livremente às gravações para apenas poderem aceder aos registos das intervenções dos próprios ou às que forem autorizadas pelos seus autores.


De acordo com a bancada do PSD, esta é uma proposta que não faz sentido já que, enquanto a maioria das autarquias se adequa à modernidade trazida pela internet e pelo imediatismo das redes sociais, “o concelho de Salvaterra de Magos caminha no sentido contrário”. Basta ver, exemplifica a eleita municipal Flávia Santos (PSD), o município do Cartaxo que é uma câmara socialista, mas em que uma proposta do PSD de disponibilização das sessões camarárias em directo foi aprovada por unanimidade.


“Nós queremos que as gravações das sessões da assembleia municipal sejam livremente cedidas aos seus membros e aos cidadãos directamente visados nas reuniões”, defende Flávia Santos, defendendo que as mesmas sejam transmitidas em directo e disponibilizadas em vídeo na página web da autarquia. “Só assim haverá maior transparência, maior modernidade e maior abertura das decisões e das discussões políticas à população”, admite a eleita municipal do PSD.

Mais Notícias

    A carregar...