Política | 11-05-2018 08:15

Aplicação de herbicidas em Santarém gera críticas

O presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves, garantiu que ia dar instruções para que esse procedimento seja corrigido.

Os serviços da Câmara Municipal de Santarém andaram a aplicar herbicidas em zonas do centro histórico da cidade sem alertar previamente os moradores, o que motivou críticas nas últimas reuniões de câmara e da assembleia municipal, por se tratar de glifosato, produto potencialmente cancerígeno. O presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves (PSD), garantiu que ia dar instruções para que esse procedimento seja corrigido.

Na assembleia municipal, a eleita Patrícia Fonseca (CDS/PP) censurou a administração de herbicidas em ruas do centro histórico da cidade às 8h00 da manhã, numa altura em que muita gente começa a sair de casa para ir para o trabalho ou para as escolas. “Esta não é certamente a melhor hora para aplicar este tipo de produtos, por isso peço que tenham atenção a essa questão”, declarou.

Na última reunião de câmara, também o vereador Rui Barreiro (PS), referiu que não foram seguidas as regras mínimas de segurança ao serem utilizados herbicidas na via pública sem o devido anúncio. Sublinhou ainda que a aplicação desses produtos deve ser feita em períodos menos movimentados do dia e devidamente publicitada.

O presidente Ricardo Gonçalves garantiu que a Câmara de Santarém está a cumprir toda a legislação no que toca à aplicação de herbicidas mas admitiu que tem que se corrigir o procedimento no que toca à informação antecipada sobre esses trabalhos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo