Política | 01-10-2018 12:07

PSD acusa Governo de ignorar distrito de Santarém

Em causa a política de investimentos públicos que tem vindo a ser seguida.

A comissão política distrital do PSD de Santarém critica a política de “desinvestimento público” alegadamente praticada pelo Governo socialista, a quem acusa de “ignorar e esquecer” o distrito de Santarém, “mesmo quando há investimento público que é imperioso para a salvaguarda da segurança da população".

Como exemplos de obras necessárias, essa estrutura partidária, liderada por João Moura, enumera o troço da EN 362 entre Santarém e Alcanede, a conclusão da A13 entre Almeirim e Entroncamento, a ligação do IC9 à A1 na zona de Fátima e a recuperação da Ponte Rainha D. Amélia, que liga os concelhos do Cartaxo e de Salvaterra de Magos.

Na mesma reunião, a distrital de Santarém do PSD abordou ainda a descentralização de competências para as autarquias, manifestando “especial preocupação pela forma, pouco séria e rigorosa, como o Governo do Partido Socialista está a gerir este tema”. O PSD considera inaceitável que o Governo queira que as autarquias se pronunciem sobre essa matéria, nomeadamente sobre se querem ou não receber as competências, sem as conhecerem em concreto nem saberem com que meios financeiros podem contar.

“Sabemos pela experiência existente, por exemplo em matérias de Educação, que o valor das transferências feitas para os municípios que no passado já aceitaram algumas competências, o défice é muito grande, sendo que o valor transferido nunca é suficiente para suportar os custos associados, tal como evidencia o exemplo da Câmara de Santarém, saindo do orçamento camarário cerca de 1,2 milhões de euros sem qualquer compensação por parte do Governo”, consideram os social-democratas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo