Saúde | 28-02-2005 10:56

Hospital de Santarém com os melhores resultados

Onze dos 31 hospitais SA tiveram um saldo negativo em 2004, sendo que no segundo ano de actividade destas unidades o défice total será de cerca de 80 milhões de euros. De acordo com o presidente da Unidade de Missão, Luís Pedroso Lima, citado pelo DN, os hospitais de Leiria e Santarém foram os que registaram melhores resultados, ao contrário do que aconteceu com o de Setúbal, que obteve o pior saldo.Numa altura em que está quase concluída a contabilidade final dos hospitais SA, Pedroso Lima adiantou que entre as unidades com resultados positivos estão os hospitais de Santo António, no Porto, IPO de Coimbra, IPO de Lisboa, Garcia de Orta, em Almada, Barreiro, Santa Marta e Santarém.Apesar de 20 hospitais-empresas continuarem a ter contas negativas, Luís Pedroso Lima rejeita que se trate de um falhanço no funcionamento das unidades com este modelo de gestão, criadas pelo ministro Luís Filipe Pereira com o objectivo de aumentar a eficiência no Serviço Nacional de Saúde (SNS).Em declarações ao DN, o responsável pela estrutura que coordena os hospitais SA, disse que "quando o modelo foi criado previa-se que só começassem a dar lucro ao fim de seis anos", adiantando que "o importante é a tendência de melhoria".De acordo com os dados disponibilizados pelo responsável, em 2003, o défice foi de 128 milhões de euros e num ano foi reduzido para metade."Há hospitais que continuam com défice, mas que melhoraram muito. Por exemplo, o Egas Moniz passou de oito milhões de défice para quatro milhões", adiantou. Luís Pedroso Lima esclareceu também que no total de 31 hospitais SA houve um aumento de produtividade da ordem dos 20 por cento no hospital de dia, de sete por cento nas consultas externas e de cinco por cento nas cirurgias de ambulatório.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo