Saúde | 20-02-2008 16:51

Região tem falta de camas para internamento diz presidente da ARS

O distrito de Santarém carece de camas para internamento, em particular no Hospital de Santarém, situação que poderá ser minimizada com a abertura das unidades de cuidados continuados de Tomar e Chamusca, disse o presidente da ARS-LVT.António Branco, presidente do conselho de administração da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT), disse à agência Lusa que a situação das urgências do Hospital de Santarém, que em alguns dias está "entupida" com macas pelos corredores, "não tem a ver com a quantidade de atendimentos mas com a quantidade de internados"."O Hospital de Santarém é, no distrito, o que tem mais problemas no escoamento dos doentes", devido a uma carência de camas, questão que, no seu entender, terá de ser revista internamente, a par da criação de unidades de cuidados continuados para onde os doentes possam ser encaminhados, a exemplo do que está a acontecer em Tomar e na Chamusca.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo