Saúde | 24-04-2008 08:36

Benavente vai continuar a pressionar ARS por causa da falta de médicos

O presidente da Câmara Municipal de Benavente, António Ganhão, vai continuar a pressionar a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo por causa da falta de médicos no concelho. A garantia foi dada pelo edil na última reunião de câmara, realizada na segunda-feira, 21 de Abril. Há mais de duas semanas o autarca enviou uma carta com carácter de urgência à ARS, que ainda não obteve resposta. António Ganhão adiantou que vai enviar uma nova missiva à administração regional de saúde e lamentou não estar ainda em condições de informar a população sobre a falta de médicos no Centro de Saúde de Benavente.António Ganhão referiu que, caso a entidade não demonstre disponibilidade para o receber em reunião, vai tentar marcar uma com a ministra da saúde “que poderá estar mais disponível”, ironizou.Como O MIRANTE noticiou na última edição cerca de quatro mil e quinhentos utentes do Centro de Saúde de Benavente encontram-se sem médico de família, situação que se tem agravado nos últimos anos como consequência do aumento da população na localidade. O centro de saúde tem apenas três médicos de serviço quando já teve o dobro. A directora da unidade de saúde, Julieta Gaspar, explicou que a carência de clínicos se arrasta há quatro ou cinco anos, desde a altura em que dois médicos se reformaram e um terceiro saiu de serviço.O presidente da câmara já manifestou publicamente a vontade de colaborar e ajudar a encontrar soluções para os problemas sentidos pela população, nomeadamente no que diz respeito à localização de profissionais de saúde a contratar para o concelho.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo