Saúde | 24-02-2009 13:01

Utentes de Vialonga não desistem de hospital na Flamenga

A Comissão de Utentes de Saúde de Vialonga (CUSV) reivindica a instalação de uma unidade de rectaguarda no antigo Hospital da Flamenga. Os utentes recordam que “o edifício continua ao abandono e cada vez mais degradado”, enquanto tempo decorre sobre as promessas dos responsáveis políticos. “Passaram-se quase dez anos com declarações de ministros da Saúde de vários Governos, responsáveis da ARS e da presidente da Câmara de Vila Franca de Xira sobre a forma como irão resolver a questão do Hospital da Flamenga. Não iremos desistir e vamos continuar a insistir para que se mantenha, como antes, ao serviço da Saúde Pública” avisam os utentes em comunicado. O Hospital da Flamenga foi alvo de uma intervenção em 1999 onde a ARS gastou 350 mil euros e recebeu vários equipamentos que nunca foram montados. Situado num antigo palácio senhorial, o Hospital da Flamenga já foi um sanatório durante vários anos, durante o Estado Novo, e antes do 25 de Abril esteve fechado durante muito tempo. Após 1974, a unidade de saúde foi alvo de um forte movimento popular com vista à sua abertura, mas alguns anos depois voltou a encerrar. Mais recentemente, funcionou como unidade de retaguarda do Hospital Reynaldo dos Santos de Vila Franca de Xira até 1998, data em que encerrou para obras sem que tenha voltado a abrir as portas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo