Saúde | 17-12-2010 08:05

Médicos que prestam serviço em Benavente adormecem durante consultas

Vários médicos que prestam serviço através de empresas privadas no SAP (Serviço de Atendimento Permanente) do Centro de Saúde de Benavente, especialmente no horário das 08h00 às 13h00, têm adormecido durante as consultas, em alguns casos frente aos próprios doentes.O alerta é dado a O MIRANTE por Domingos David, presidente da Comissão de Utentes do Concelho de Benavente e confirmada por vários utentes. Dizem os pacientes que quando os clínicos não adormecem à sua frente fazem-no no intervalo das consultas. A situação deve-se ao facto de muitos estarem a fazer serviço nocturno em hospitais da região e de Lisboa e depois deslocarem-se para Benavente sem descansar.“Algumas vezes caem num sono tão profundo que depois são as enfermeiras ou o pessoal da secretaria a acordá-los com o telefone ou a bater à porta porque entretanto já passou uma hora desde a última consulta. Outras vezes temos emergências e eles estão fechados na sala a dormir”, refere uma funcionária que pediu anonimato.Sem medo de dar a cara está Domingos David. O presidente da comissão de utentes confirma a situação e considera o caso “escandaloso” apelando a uma responsabilização das empresas que contratam os clínicos. “Muitas vezes nem é só adormecer nas consultas. Muitos dias atrasam-se imenso a pegar ao serviço de manhã porque não dormiram e fazem-no pelo caminho, dentro do carro, presumo. Muitos quando chegam estão de tal forma exaustos que vão a um café tomar qualquer coisa e comer”, lamenta o responsável a O MIRANTE. “Isso é mau para o médico e mau para o utente. Um médico chegou a adormecer frente a uma deputada da assembleia municipal que foi com um familiar à consulta”, exemplifica o presidente da comissão.Já no último encontro em defesa da saúde no concelho, realizado em Benavente, o presidente da câmara municipal, António José Ganhão, criticou o facto dos médicos adormecerem durante o serviço. “É natural, sem médicos, que o problema se agrave. Especialmente com um médico que vem aqui e chega a correr de outro lado, não dormiu de noite e tem de ir à pastelaria tomar um café para não adormecer. É ridículo. Assim caminharemos para uma situação de colapso da saúde do concelho”, criticou o autarca.Anabela Ribeiro é uma das utentes que ficou a olhar para o médico que dormia à sua frente. “Foi na primeira semana de Dezembro, vim ao médico, esperei duas horas e meia para ser chamada. Depois de entrar, enquanto falava com ele, vi-o a fechar os olhos, tombou a cabeça e tornou a acordar. Até lhe perguntei se se estava a sentir mal”, recorda ao nosso jornal.Situação semelhante é relatada por outro paciente, Frederico Neves. “Contei o que me afligia e no final estava de olhos fechados. Depois repeti tudo outra vez e enquanto aviava a receita tornou a adormecer”, refere.O MIRANTE tentou obter um esclarecimento sobre esta matéria junto da empresa que contrata os médicos para o SAP do Centro de Saúde de Benavente mas nenhuma resposta foi enviada até à data de fecho desta edição. O Serviço de Atendimento Permanente do Centro de Saúde de Benavente serve mais de 50 mil utentes dos concelhos de Benavente e Salvaterra de Magos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo