Saúde | 08-11-2015 00:29

Câmara de Azambuja paga alojamento para ter médica até ao fim do ano

Em Janeiro são esperados um ou dois novos médicos para o concelho.

O município de Azambuja vai financiar alojamento e transporte para uma médica até ao final do ano para que localidades como Aveiras de Cima, Alcoentre e a própria Azambuja possam ter mais consultas. Só em alojamento, a autarquia vai gastar 700 euros para assim suprir algumas das graves lacunas actualmente identificadas e que deixam mesmo, no caso de Alcoentre, toda a população sem qualquer clínico ou enfermeiro na extensão de saúde local.A decisão resultou de uma reunião mantida entre Luís Pisco, da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e o presidente da Câmara de Azambuja, Luís de Sousa, o líder da Junta de Freguesia de Alcoentre, António Loureiro, e dois representantes da população de Alcoentre, eleitos na sequência de uma reunião de população acerca da falta de médicos.A médica fica a tempo inteiro e iniciou funções no dia 2 de Novembro. No posto médico de Alcoentre, haverá consultas nas manhãs de terça, quarta e sexta-feira, entre as 8h00 e as 14h00; e em Aveiras de Cima, no mesmo horário, às segundas e quintas-feiras. No período entre as 15h00 e as 20h00, de segunda a sexta-feira, a médica reforçará o atendimento no Centro de Saúde de Azambuja. Da reunião com a ARSLVT resultou ainda outra decisão que foi a de que, dos 20 médicos previstos para integrar os quadros do Agrupamento de Centros de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ACESLVT) no concurso aberto para colocar clínicos em Janeiro, um, ou até dois, serão destinados a Azambuja. A certeza foi deixada pelo líder da câmara municipal, Luís de Sousa, depois de ter recebido essa informação do responsável do ACESLVT.Recorde-se que o concelho de Azambuja é um dos que mais sofre com a falta de médicos, havendo mesmo locais, como Alcoentre, que não têm médico ou enfermeiro.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo