Saúde | 18-03-2017 00:01

Unidades móveis de saúde de Rio Maior com cada vez mais procura

Unidades móveis de saúde de Rio Maior com cada vez mais procura
PROJECTO

A procura dos serviços das unidades móveis de saúde do concelho de Rio Maior tem crescido acentuadamente nos últimos anos. Em 2016 foram visitados 724 utentes, na sua maioria pessoas idosas que carecem de cuidados continuados no domicílio. Em 2015 tinham-se registado 628 utentes, 535 em 2014, 488 em 2013, 349 em 2012 e 287 em 2011.

O projecto das unidades móveis de saúde começou a funcionar em 2010 numa cooperação entre o município liderado por Isaura Morais e a Unidade de Cuidados na Comunidade do Centro de Saúde (UCC) de Rio Maior.

É considerado uma mais valia pelas entidades que tutelam o sector da saúde, permitindo a administração de cuidados integrados a pessoas acamadas ou com mobilidade reduzida. As viaturas são do município, que também garante condutores, manutenção, combustível e seguros. As equipas de saúde pertencem ao Centro de Saúde de Rio Maior.

A presidente da câmara revelou alguns desses números na última reunião do executivo, sublinhando a importância desse investimento junto da população mais debilitada, garantindo que é um projecto para continuar, independentemente de representar custos para o município na ordem dos 28 mil euros anuais.

"É um serviço que não estando dentro das nossas competências considero que é da nossa responsabilidade", afirmou Isaura Morais sublinhando que a tutela reconhece a importância desse projecto.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1321
    18-10-2017
    Capa Médio Tejo