Saúde | 04-09-2017 08:47

Hospital Vila Franca de Xira tem um repositório científico único

Hospital Vila Franca de Xira tem um repositório científico único

Instituição tem publicados já 182 artigos dos seus médicos com matérias de relevo internacional que contribuem para o prestígio da instituição

O Hospital Vila Franca de Xira (HVFX) tem uma vasta produção científica dos seus quadros médicos, reunida num repositório científico, com trabalhos de interesse não só para a classe médica como também para o público em geral, que é único na região. Desde 2014 e até agora os documentos já foram descarregados perto de 132 mil vezes. Sendo que a maior parte dos downloads dos artigos científicos foram feitos a partir de interessados no Brasil, seguindo-se Portugal e Estados Unidos da América, havendo também quem tenha acedido aos documentos a partir da China.


Os artigos estão disponíveis ao público em geral, sem custos, no repositório aberto online RCAAP (Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal) no endereço http://comum.rcaap.pt, uma plataforma promovida pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Uma forma que as instituições têm de divulgar o seu repositório científico num sistema que agrega outras entidades. Os vários médicos do hospital já carregaram 182 artigos de várias áreas na plataforma da fundação.


De entre os assuntos abordados nos artigos dos médicos do Hospital Vila Franca de Xira, estão, por exemplo, a medicina forense, as perturbações psicóticas, ferimentos e lesões, acidentes de trabalho, ortopedia ou ferimentos com armas de fogo, entre outros. O médico com mais artigos científicos publicados, no total de 44, é Carlos Durão, alguns em conjunto com outros autores. E os artigos não versam só as práticas médicas. Num artigo, por exemplo, aborda-se a questão do papel do ortopedista em tribunal, questionando-se nesse papel o médico é um perito ou uma testemunha.


Segundo o hospital, “o repositório surgiu no HVFX por inexistência, na instituição, de um sistema de organização sistemática da sua própria produção intelectual”, tendo como objectivo, acrescenta, reunir, organizar, preservar e divulgar a produção científica da instituição.


Desta forma é possível “reunir num único sítio o conjunto do ‘output’ científico da instituição, aumentando a sua visibilidade e impacto; Preservar a memória intelectual”, explica o HVFX. O repositório “reúne todos os tipos de documentos, desde que sejam produzidos por um membro do hospital (em autoria ou co-autoria) e resulte de actividade científica ou ensino”. A grande vantagem desta produção é que ela é útil à formação interna do hospital, bem como à comunidade cientifica internacional, além de contribuir para o prestígio da instituição.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo