Saúde | 03-08-2018 13:05

Queixas anónimas retiram director da Oftalmologia do cargo

Queixas anónimas retiram director da Oftalmologia do cargo

Médico do Centro Hospitalar do Médio Tejo foi alvo de dois processo disciplinares que nunca encontraram indícios sobre as acusações

O director do serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo foi afastado das funções por queixas anónimas que não foram comprovadas e que se suspeita terem surgido do interior da equipa que dirige. A situação acontece numa altura em que este é dos serviços com a maior média de produtividade no centro hospitalar, que reúne os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas. Facto desvalorizado perante a perspectiva de uma guerra de profissionais no Hospital de Tomar, onde funciona o serviço.


O até há poucos dias director do serviço, Francisco dos Santos Cruz, substituído já no cargo pelo oftalmologista Manuel Paulo Silva, foi alvo de dois inquéritos disciplinares, o último concluído recentemente, que deram em nada, porque não se reuniram elementos que indicassem as práticas de que era acusado. Estes procedimentos iniciaram-se após cartas anónimas a imputarem ao médico situações de abuso de poder e excesso de autoridade.

Notícia completa na edição em papel já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo