uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Mesmo sem "Ferraris" e apesar da crise, a Nersant continua a apostar no seu Salão Automóvel

Acelerar contra a crise

Autosant arranca quarta-feira em Torres Novas com 17 expositores e 15 marcas

Mesmo em tempo de vacas magras e sem grande investimento de imagem – não há Ferraris nem meninas vestidas para “matar” – está aí a oitava edição da Autosant, a feira do automóvel promovida pela Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant). De 9 a 13 deste mês, os visitantes podem apreciar as 15 marcas de automóveis presentes e assistir ao 1º Encontro Nacional de Tuning. Os responsáveis pelo certame acreditam que os 17 expositores farão um balanço positivo da feira. Com crise e tudo.

Edição de 02.04.2003 | Economia
É já na próxima quarta-feira que se inicia mais uma Autosant, o Salão Automóvel da Região de Santarém. A oitava edição da feira, que decorre de 9 a 13 de Abril, vai contar com 15 marcas de automóveis, com a Honda e a Opel a marcarem presença pela primeira vez, assim como a TVR, uma marca topo de gama. “Sentimos orgulho em dizer que não baixámos o número de expositores, mesmo em tempo de crise”, referiu em conferência de imprensa Hélio Santos, responsável pelo sector de feiras da Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant).A Autosant é a única feira sectorial da Nersant, com um público muito específico que todos os anos visita a feira à procura do automóvel certo ou simplesmente para ver os novos modelos. Talvez por isso a crise não se sinta ao nível dos expositores. E talvez seja também esse facto que leva os promotores do evento a não apostarem na vinda de marcas emblemáticas, como a Ferrari. Mesmo sem a marca do cavalinho nem o “glamour” feminino de outros eventos do género realizados no país, os objectivos da Autosant estão à partida garantidos. Como afirmou Salomé Rafael, membro da direcção da Nersant, “alguém um dia já escreveu que esta é uma feira de contactos e não de vendas directas”. É isso também que todos os anos os expositores testemunham. Os visitantes olham para os automóveis expostos, pedem as características, os extras, o preço e levam um “cartãozinho” da concessionária para posterior negócio. Os números confirmam a teoria – em 2002, cada expositor vendeu durante a feira uma média de dois automóveis, mas negócios “apalavrados” foram às dezenas. Os responsáveis da associação esperam que mais de dez mil pessoas visitem a feira, à semelhança do que aconteceu no ano passado, em que cerca de 13 mil pessoas acorreram ao parque de exposições da Nersant.As novidades do VIII Salão Automóvel da Região de Santarém alguns dos 17 estão centradas na estreia regional do novo Citroen C8 e no novo modelo do Honda Accord. A Opel apresenta o novíssimo Merida e a Mazda faz em Torres Novas a ante estreia do seu pequeno utilitário Mazda 2, além da carrinha todo-o-terreno B2500 Freestyle.Em termos de animação, a grande novidade é mesmo o 1º Encontro Nacional de Tuning, que deverá trazer na manhã de domingo, último dia da feira, bastantes visitantes ao recinto. Antes, no sábado, às 14h30, pode ser apreciada mais um prova de perícia automóvel, que vai já na sexta edição.Durante os cinco dias do certame haverá ainda demonstrações de modelismo e carros telecomandados.
Mesmo sem "Ferraris" e apesar da crise, a Nersant continua a apostar no seu Salão Automóvel

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...