uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Estacionamento subterrâneo

Executivo municipal de Tomar aprovou projecto
Edição de 13.08.2003 | Sociedade
Ordenar o estacionamento, chamando os visitantes ao centro histórico de Tomar e revitalizar a encosta são os objectivos que presidiram à aprovação do projecto para construção do parque de estacionamento subterrâneo da Praça da República, situado nas traseiras do edifício dos paços do concelho. O novo espaço, cujo projecto de arquitectura tem parecer favorável do Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR), vai ter capacidade para 187 lugares cobertos.A discussão sobre o novo parque e o ordenamento de todo o estacionamento do centro histórico da cidade de Tomar foi o tema forte da reunião de segunda-feira, dia 11, do executivo municipal.A necessidade de regularizar o estacionamento não levanta qualquer dúvida aos vereadores do PS, no entanto a opção por se construir um parque na Praça da República parece-lhes pouco justificável, dado que a obra ascende a cerca de 4 milhões de euros, e votaram contra o projecto.“Havia outras opções, como junto ao convento de S. Francisco, e o argumento de revitalizar a encostas não nos parece válido”, afirmou o vereador socialista José Mendes. Pelas contas que fez, cada novo lugar irá custar aproximadamente 20 mil euros, preço demasiado alto, no entender dos autarcas da oposição (José Mendes e Fernando Santos do PS).O parque terá três pisos, o primeiro ao nível da Rua Dr. Sousa, por onde se fará a entrada, o segundo próximo da cota actual e o terceiro recuado, com saída pela Rua do Pé da Costa de Cima. Actualmente, o espaço é ocupado à superfície por um parque de estacionamento para 65 veículos.Para António Paiva (PSD), presidente da Câmara, a Praça da República é local mais aconselhável segundo um estudo elaborado no anterior mandato: “Fica a 300 metros do centro histórico e devemos revitalizar esta zona da cidade. Por outro lado”, acrescentou: “a contenção e arranjo da encosta não é o aspecto fulcral, mas é importante”. A obra prevista contempla a arborização e ajardinamento.O parque da Praça da República está interligado com o ordenamento de todo o estacionamento do centro histórico. Com a entrada em funcionamento do novo espaço, o estacionamento nas ruas da cidade passará a ser para os moradores a quem será entregue um cartão identificativo. Os restantes lugares, em áreas bem definidas, serão tarifados.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...