uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Central de queima de lixo no Centro pode estar comprometida

Adverte a Quercus
Edição de 07.01.2004 | Economia
A Quercus afirmou sexta-feira que a construção da incineradora de lixo urbano na região Centro poderá estar posta em causa, já que o governo encomendou um estudo para avaliar o custo das alternativas a este processo.O Ministério do Ambiente prometeu à Quercus que vai avaliar os custos das alternativas à queima de lixo urbano, contestada pelos ambientalistas.”O secretário de Estado do Ambiente decidiu encomendar um estudo a uma empresa da especialidade para avaliar os custos da incineração dos resíduos urbanos e as alternativas apresentadas pela Quercus”, afirma a organização ambientalista em comunicado enviado à Agência Lusa.A Quercus apresentou como alternativa à incineração soluções baseadas na reciclagem de materiais (como as embalagens) e de matéria orgânica, que pode servir para produzir energia eléctrica.Segundo os ambientalistas, o custo da incineração na estrutura da região Centro será de 40 euros por tonelada, “o que torna os custos insuportáveis para as autarquias”. “A incineração é um passo bastante mais caro do que a valorização orgânica e reciclagem”, frisaram os responsáveis da Quercus.Desta forma, os ambientalistas consideram que o estudo que o secretário de Estado encomendou para comparar os custos das alternativas poderá vir a pôr em causa o projecto da incineração na região Centro do país.A Quercus tem defendido que o aumento da capacidade de incineração em Portugal compromete ainda mais as metas de reciclagem e é uma via ambiental e “economicamente insustentável”.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...