uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Livre fixação vai fazer disparar preço

Combustíveis

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor Deco avisou, sexta-feira, que o preço dos combustíveis vai disparar nos próximos meses, sobretudo nos postos das auto-estradas e nas pequenas cidades, devido à livre fixação de preços.

Edição de 07.01.2004 | Economia
Em declarações à Agência Lusa, o secretário-geral da Deco, Jorge Morgado, estimou que o preço dos combustíveis aumentará muito sobretudo em zonas onde a concorrência seja menor, como nas auto- estradas e nas pequenas cidades do interior.A Deco defende uma liberalização dos preços e a promoção da concorrência na maioria dos sectores, mas considera que nos combustíveis a livre fixação do custo pelos revendedores “penaliza exclusivamente os consumidores”.”Entre 60 a 65 por cento do preço da gasolina é imposto e a taxa de lucro dos revendedores é completamente esmagada. Numa situação de liberalização, os revendedores vão querer sair desse colete de forças e aumentar as margens de lucro”, comentou Jorge Morgado.Para a Deco, o governo deve baixar a taxa de imposto dos combustíveis, ou fazer com que a Petrogal deixe de ser a empresa dominante na distri-buição do mercado dos combustíveis”.Jorge Morgado considera que estas são as únicas alternativas para que o preço dos combustíveis não aumente e para que os revendedores não fiquem sem margens de lucro.Desde quinta-feira, o primeiro dia do ano, os revendedores de combustíveis podem fixar livremente os preços, segundo uma portaria aprovada pelo governo.A Deco considera que a liberalização dos preços “não pode ser feita apenas por decreto” e deve ser acompanhada de outras medidas.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...