uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Despesas na mira da oposição

Vereadores do PSD no Cartaxo fazem balanço de 2003

O falhanço do plano de contenção da despesa pública local, o aumento das despesas e o esquecimento de algumas promessas eleitorais são algumas críticas feitas pelos dois vereadores do PSD do Cartaxo ao executivo municipal.

Edição de 07.01.2004 | Política
Na segunda-feira à tarde, durante um encontro com os jornalistas, Vasco Cunha e Luísa Pato, fizeram uma análise crítica ao desempenho da gestão socialista na Câmara do Cartaxo no último ano de mandato.Para os dois vereadores, o executivo esqueceu alguns projectos há muito prometidos, como é o caso da Escola Básica Integrada do Cartaxo, reordenamento e requalificação do campo da feira, construção da nova biblioteca e arquivo municipal do Cartaxo. Os dois eleitos lembraram também que nunca a administração central investiu tanto no Cartaxo. O Governo garantiu a viabilização do nó de acesso directo à A1 e possibilitou a conclusão da variante ao nó de Aveiras de Cima, que liga à auto-estrada quatro freguesias do norte do concelho.O empenho da administração central permitiu ainda a resolução do contencioso judicial que opunha as vítimas da explosão na Escola Secundária do Cartaxo e possibilitará ainda este ano a construção da extensão de saúde de Pontével.Na análise dos dois vereadores social-democratas, a gestão do executivo poderá criar algumas dificuldades estruturais a prazo, como é o caso do desequilíbrio das contas da câmara municipal e do aumento da dívida municipal que se aproximará do limiar legal para endividamento.Por outro lado, com a aproximação do final do III Quadro Comunitário de Apoio, caminha-se para a impossibilidade de executar novos projectos e para o consequente mau aproveitamento dos recursos disponibilizados.Na opinião dos vereadores social-democratas, entre os factos mais relevantes do ano transacto estão as descargas poluentes da Agroseber e a construção de uma unidade industrial sem licenciamento, no Pinhal da Rola, em Pontével, assim como a actividade comercial nocturna que levou ao afastamento do sub-comissário Maurício da esquadra da PSP do Cartaxo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...