uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

É preciso ter azar!

Emigrante de Fazendas de Almeirim perdeu quatro viaturas em oito dias

O feito é quase impossível, até para quem diz ter pouca sorte. Um ribatejano emigrante em Inglaterra “conseguiu” gripar os motores de um carro e de uma moto em oito dias. No mesmo espaço de tempo destruiu um outro carro e um atrelado num acidente em cadeia.

Edição de 07.01.2004 | Sociedade
António Manuel Moreira é o que se pode chamar um homem de azar. Em oito dias ficou sem dois carros, uma mota e um reboque, num desenrolar de acontecimentos que roça o incrível. A história de infortúnio deste natural de Fazendas de Almeirim, concelho de Almeirim, começou no dia 20 de Dezembro. Altura em que iniciou com a mulher e dois filhos uma viagem de Inglaterra, onde trabalha, para vir passar o Natal com a família em Portugal. Como já uma vez o motor do seu BMW 525 tinha gripado, antes de fazer a viagem António Moreira precaveu-se e mandou fazer uma revisão geral ao carro nas oficinas da marca em Inglaterra. Satisfeito da vida e com a bagageira cheia de presentes e malas de roupa pôs-se ao caminho. O automóvel circulou sempre sem problemas até Niort, em França, quando o motor parou de repente. O diagnóstico de um funcionário de uma empresa de reboques deu o primeiro alerta para um infortúnio que ainda mal tinha começado. O motor estava gripado.Na ânsia de chegar a Portugal meteu-se num comboio até Espanha, onde o sogro o foi buscar numa outra viatura. Para conseguir trazer os presentes para os familiares teve que comprar duas malas que custaram mais de 250 euros. O resto da viagem acabou por correr bem e o azarado António Moreira, que já diz que a sua vida é uma aventura imprevisível, pensou que mais nenhuma surpresa lhe ia acontecer. Mas de repente um novo acontecimento atirou a sua moral para níveis subterrâneos. Na véspera de Natal resolveu dar uma volta numa moto que tinha guardada na garagem da sua casa, em Fazendas de Almeirim. Nem chegou a acelerar durante cinco minutos. O motor da moto gripou e teve que pedir ajuda a um amigo para o transportar para casa. A esta altura já começava a temer que o seu quintal se transformasse repentinamente numa sucata. Ainda com alguma réstia de esperança e de força de vontade, resolve iniciar uma viagem numa carrinha todo-o-terreno até França. O objectivo era recuperar o seu BMW, trazê-lo para Portugal e tentar arranjar uma oficina que fizesse uma reparação mais barata que os preços praticados em Inglaterra. Para cumprir esse objectivo precisava de um reboque de transporte de viaturas. O caricato é que o reboque acabou por ir parar às suas mãos tão rápido quanto ficou sem ele. O reboque, para atrelar à carrinha, foi arranjado pelo sogro, na zona de Coruche, quando andava na sua actividade de distribuidor de bebidas. Ao ver passar uma viatura com o reboque, dirigiu-se ao condutor, explicou a situação e este acedeu a emprestar o equipamento sem qualquer condição. E, mais curioso, sem conhecer a pessoa em causa. No dia 28, de madrugada, inicia-se mais uma viagem que terminaria em mais um azar. Quando circulava na auto-estrada nº8, na zona de S. Sebastian, em Espanha, dá-se um acidente em cadeia que apanha o infortunado emigrante. O reboque ficou destruído e a carrinha completamente amassada no meio de 40 viaturas. António Moreira no meio de tanto azar teve a sorte de conseguir fugir para fora da carrinha e acabou por não sofrer ferimentos. Agora, António Moreira tem um carro avariado em França, uma moto na oficina, em Portugal, e uma carrinha e respectivo reboque completamente destruídos, em Espanha. Esta semana o emigrante volta a Inglaterra e como já não tem mais carros para partir vai ter que ir de avião. Apesar de tanto azar, António Moreira continua a manter a esperança de que um dia a sorte lhe bata à porta.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...