uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Pior é difícil

Pior é difícil

Caminho municipal 1179, no Entroncamento, é um mundo de buracos e de lixo

Uma das estradas que ligam Entroncamento e Riachos é um tormento para os automobilistas que ainda a procuram, devido aos buracos que por ali proliferam e que, em conjunto com o lixo plantado nas bermas, compõem um cenário terceiro-mundista.

Edição de 07.01.2004 | Sociedade
Um sinal triangular de perigos vários, com uma placa por baixo informando “pavimento em mau estado”, é um aviso bastante útil e apropriado para quem tem de circular no caminho municipal 1179 que liga o Entroncamento a Riachos (Torres Novas), pelas oficinas da CP. E a realidade confirma: é um perigo circular naquela via.O trajecto com cerca de 1350 metros parte da EM-571, conhecida pela estrada das Vendas, e desemboca na estrada da Agromais, já no concelho de Torres Novas, junto à passagem de nível agora desactivada. Do princípio ao fim, este caminho municipal com escassos quatro metros de largura é uma autêntica manta de retalhos, em tons de preto, cada vez menos, cinzento e branco das pedras que se tornaram visíveis porque o alcatrão já fugiu há muito.Para o presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jaime Ramos (PSD), a via será pavimentada “logo que haja possibilidades”. E, segundo o autarca, embora constitua “uma preocupação, não é uma prioridade” para o município.“Primeiro temos de resolver os problemas dentro do núcleo urbano. Essa estrada é uma preocupação, tal como a das Vendas, mas não podemos chegar a todo o lado”, argumenta Jaime Ramos. Refira-se a propósito que a EM-571, ou das Vendas, está dividida em duas zonas bem distintas. A parte que pertence à Golegã tem tapete novo e marcações, a que pertence ao Entroncamento é um mundo de buracos.Do lado de Torres Novas a situação é mais uniforme. O CM-1179 entronca na estrada da Agromais, onde os buracos não são tantos, a via é mais larga, mas em compensação há lixo por todo o lado. De peças de automóveis, a velhos utensílios domésticos, passando por entulhos e restos de relva há de tudo. Monte aqui monte acolá, as pequenas lixeiras vão crescendo como cogumelos.Jaime Ramos acrescenta que a pavimentação do CM-1179 também está dependente da construção do viaduto sobre a linha férrea, da responsabilidade da Câmara Municipal de Torres Novas: “Devíamos saber onde vai ligar o viaduto, para sabermos o que devemos fazer. Por outro lado, não podemos esquecer que há alternativas para chegar a Riachos”.As alternativas existem, mas para quem sai da estação este é o caminho mais rápido, daí que continue a ser bastante movimentado. “Sabemos disso e como já referi é uma situação que nos preocupa. Tanto assim que procedemos à limpeza e ao arranque das árvores que estavam podres e velhas. As valetas também foram recentemente limpas”, sublinha.No entanto, este último trabalho já não é muito visível. As ervas invadiram de novo as bermas, o que torna o escoamento difícil se a chuva resolve aparecer. Para além dos buracos, que obrigam a uma circulação quase de gincana, a água costuma saltar para a estrada, complicando ainda mais a vida de quem quer poupar alguns quilómetros para chegar ao destino.
Pior é difícil

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...