uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Marcar e segurar a vantagem

Marcar e segurar a vantagem

União de Santarém venceu Cartaxo por 1-0 e terminou a primeira volta na frente do campeonato

Um golo de Nelson, aos 25 minutos da primeira parte, permitiu ao União de Santarém vencer o Cartaxo por 1-0 e terminar a primeira volta do Distrital da I Divisão em primeiro lugar, com um ponto de avanço sobre o Monsanto.

Edição de 14.01.2004 | Desporto
Ao contrário do que se esperaria, uma vez que estavam frente a frente duas das melhores equipas da I Distrital, o jogo entre o União de Santarém e o Cartaxo, que se realizou no domingo à tarde no Campo Chã das Padeiras, em Santarém, não teve grande emoção e o número de oportunidades de golo não chegou para encher uma mão.As duas equipas encaixaram bem uma na outra e a metade inicial da primeira parte deu logo mostras do que os espectadores poderiam esperar. Os meios campos controlavam o jogo e nenhuma das equipas conseguia levar perigo até à baliza adversária. Os dois guarda-redes não precisaram de se aplicar para garantir a inviolabilidade das suas redes porque as defesas chegaram para a encomenda.Com um jogo tão monótono, o único golo da partida acabou por surgir na sequência de um ressalto de bola. Paulo Ribeiro chutou contra Paulo Mirão e bola acabou por ir parar às costas da defesa do Cartaxo, onde Nelson foi mais rápido que Peter e desviou a bola do guarda-redes cartaxeiro, fazendo o 1-0, que acabaria por se manter até final.O Cartaxo reagiu ao golo, mas o ataque não funcionava, apesar do esforço dos homens do meio campo, nomeadamente Diogo Diogo, que foi o melhor jogador da sua equipa. Ao intervalo, Leonel Madruga colocou em campo o experiente avançado Carlos Maltez, que não trouxe nada de novo à equipa.Aos 48 minutos, Paulo Ribeiro não conseguiu desviar um cruzamento de Luciano, naquela que foi a melhor oportunidade dos escalabitanos no segundo tempo. A equipa de Graciano Dias controlou bem o jogo e não deu espaços aos adversários. A entrada de Luciano para o plantel unionista trouxe a visão de jogo que faltava ao meio campo, que neste jogo já contou com Abreu, que regressou após longa lesão.No quarto dos seis minutos de desconto, o Cartaxo esteve prestes a marcar. Hugo, que durante o jogo nunca conseguiu levar a melhor sobre a dupla de centrais Cacheta/Paulo Ribeiro, teve uma boa jogada individual que só não deu o empate porque a bola beijou a parte superior da barra da baliza de Bruno Torre.A vitória assenta bem ao União de Santarém, que acaba a primeira volta no primeiro lugar. O trio de arbitragem chefiado por Nuno Vicente decidiu quase sempre bem.Treinador do União de Santarém diz que é muito cedo para cantar vitória“Ainda não ganhámos nada”No final do jogo e com o estatuto de “campeão” da primeira volta, o treinador do União de Santarém, apesar de optar por um discurso moderado não escondeu a satisfação pela posição ocupada pela sua equipa. “Neste momento só posso estar satisfeito e dizer que o objectivo até aqui está cumprido. Somos os primeiros no final da primeira volta e estou extremamente feliz com estes jogadores e com o trabalho desenvolvido”, disse Graciano Dias, atribuindo aos jogadores 99 por cento do sucesso da equipa.O treinador sabe que esta posição tem mais significado simbólico do que outra coisa, porque ainda faltam outros tantos jogos. Graciano garante que a equipa vai continuar a pensar jogo a jogo e identifica seis equipas que, no seu entender, ainda têm condições para subir.“Na minha opinião as equipas que podem subir são o União de Santarém, o Monsanto, o Amiense, o Samora Correia, o Cartaxo e o Ferroviários. As diferenças podem ser grandes mas cada vitória são três pontos e basta uma equipa perder duas ou três vezes para ir por água abaixo o trabalho e o percurso até ai”, reconhece o treinador unionista que considera que se a equipa terminar o campeonato em primeiro é um grande feito, dados os condicionalismos do clube.Com a entrada de Luciano e o regresso de Abreu, que estava afastado há vários jogos, por lesão, Graciano Dias admite que a equipa ficou mais forte, mas não espera facilidades, até porque quando uma equipa está na frente todos lhe querem ganhar. “Sabemos e isso e sabemos que vamos ter um percurso cheio de complicações e de problemas”, disse.Sobre o jogo com o Cartaxo, o técnico da equipa escalabitana afirmou que já esperava um jogo com muita entrega dos jogadores mas poucas oportunidades de golo. “É um derbi e qualquer, jogo quer no Chã das Padeiras quer no Campo das Partas, nunca é um grande espectáculo de futebol. Mas foi um jogo extremamente competitivo, jogado por duas excelentes equipas que se entregaram da melhor forma que souberam e puderam, as duas à procura de fazer golos. Nós conseguimos um e a partir daí houve um maior ascendente por parte do Cartaxo mas nós jogámos melhor defensivamente e o objectivo foi conseguido. Tinha dito aos meus jogadores que hoje o que queria era ganhar, não queria jogar muito bem nem muito bonito”, completou Graciano Dias. Cartaxo vai melhorarDo lado do Cartaxo, o treinador ficou resignado com o resultado. “Foi um jogo muito intenso e bem disputado, com duas equipas que tudo fizeram para alcançar a vitória. O Santarém teve um ressalto dentro da nossa área e conseguiu concretizar. Não foi um jogo com muitas oportunidades, mas foi muito bem jogado e com muita entrega de ambos os conjuntos”, opinou Leonel Madruga.Salientando que o objectivo prioritário da equipa não é subir de divisão, o técnico, pelo que viu na primeira volta, considera que o Cartaxo tem condições para andar perto do primeiro lugar. “É esse o nosso objectivo e vamos trabalhar para o atingir. As pessoas podem estar certas que esta equipa, a jogar com a atitude e determinação com que jogou hoje, vai andar perto dos primeiros lugares, até porque os pontos vão-se dividir por todas as equipas”, conclui Madruga.Samora-Uniãoa 21 de JaneiroO jogo entre o Samora Correia e o União de Santarém, em atraso da segunda eliminatória da Taça do Ribatejo, vai realizar-se a 21 de Janeiro, uma quarta-feira, pelas 21 horas.Recorde-se que a partida não se disputou na data prevista, 9 de Novembro, devido à grande chuvada que se abateu sobre o sul do distrito de Santarém nesse domingo, e que deixou o Campo da Murteira impraticável para o futebol.O vencedor deste jogo irá defrontar, na terceira eliminatória, o Coruchense. O jogo realiza-se a 25 de Janeiro no Campo Horta da Nora, em Coruche.
Marcar e segurar a vantagem

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...