uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

União Tomar teme ficar sem campo para a próxima época

Presidente da câmara diz que os interesses do clube estão a ser acautelados
Edição de 14.01.2004 | Desporto
A direcção do União de Tomar está preocupada com as obras de remodelação do estádio municipal da cidade, que deverão arrancar este Verão e cujo prazo de conclusão não é conhecido pelos responsáveis do clube.O presidente do União, Manuel Graça, acusa mesmo o presidente da Câmara de Tomar, António Paiva, de prepotência e de estar a avançar com o projecto de remodelação do estádio sem sequer ouvir os responsáveis do clube, que diariamente passam várias horas no local e conhecem como ninguém os problemas daquele espaço.“Estamos preocupados e revoltados”, disse o dirigente desportivo que acusa António Paiva de não gostar do União de Tomar e de não ter uma verdadeira política de planeamento desportivo para o concelho. “O estádio foi feito para o União de Tomar e mais nenhum clube o tem utilizado, por isso é muito estranho que nós não sejamos sequer ouvidos”, acrescentou o dirigente.Contactado pelo nosso jornal, António Paiva desvalorizou estas críticas dizendo que a questão da falta de diálogo se ficou a dever a um mal entendido e que os interesses do clube estão a ser salvaguardados. O autarca revelou que a câmara vai avançar com a construção de um campo de relva sintética na zona desportiva das Avessadas, onde se localizará a futura sede do União de Tomar.Segundo António Paiva, as obras no estádio municipal, que englobam, entre outras alterações, a remode-lação dos balneários e a construção de uma pista de atletismo, estão actualmente a concurso e só vão arrancar no Verão, altura em que o campo sintético nas Avessadas já deverá estar concluído.Sobre a questão da eventual substituição do relvado natural por um relvado sintético, o presidente da Câmara de Tomar disse que o assunto ainda não está definido, mas é uma possibilidade.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...