uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Inquéritos arquivados

Ex-comandante da esquadra do Cartaxo vai liderar investigação criminal de Santarém

O subcomissário Maurício, ex-comandante da esquadra da PSP do Cartaxo, vai chefiar a esquadra de investigação criminal de Santarém. A ordem de serviço foi assinada ainda antes de serem arquivados os inquéritos disciplinares instaurados pela Direcção Nacional ao subcomissário e ao ex-comandante distrital da PSP.

Edição de 14.01.2004 | Sociedade
A ordem foi assinada pelo novo comandante distrital da PSP, Vaz Antunes. O subcomissário José Carlos Maurício, ex-comandante da esquadra da PSP do Cartaxo, passará em Maio próximo a ser o responsável por cerca de 30 homens que compõem as Brigadas de Investigação Criminal (BIC) e as Brigadas Anti-Crime (BAC) de Santarém.Desde finais de Outubro a dar formação na Escola Prática de Polícia, em Torres Novas, na sequência das “mexidas” na PSP do distrito após o já chamado “processo” Cartaxo, José Carlos Maurício diz assim adeus à esquadra e à cidade que “comandou” durante os últimos anos.Em pouco mais de dois meses, e por causa de declarações prestadas à Imprensa local, o subcomissário viu a sua vida dar uma volta de 180 graus. Deixou o comando da PSP do Cartaxo, começou a dar aulas em Torres Novas e, pelo meio, teve ainda um processo disciplinar que, ao que o nosso jornal apurou, foi agora arquivado por falta de matéria.Em Outubro do ano passado, a Direcção Nacional da PSP interveio no distrito, após ter tido conhecimento das declarações prestadas ao jornal Povo do Cartaxo pelo subcomissário e pelo então comandante distrital da PSP, superintendente Levy Correia, acerca da vida nocturna do Cartaxo e da alegada “promiscuidade” existente entre o presidente da câmara da cidade e os empresários da noite.Numa operação relâmpago, o superintendente deixou de ser o chefe supremo da Polícia de Segurança Pública distrital, tendo sido transferido para Évora, e o subcomissário Maurício acabou por aceitar o convite para dar formação aos aspirantes a polícias, na Escola Prática de Polícia de Torres Novas.Levy Correia: “Gostava de regressar a Santarém”Confirmando o arquivamento dos processos disciplinares que recaíam sobre si e sobre o ex-comandante da esquadra do Cartaxo, Levy Correia afirma estar como sempre esteve – de consciência tranquila. O ex-comandante da PSP do distrito diz mesmo que gostaria de regressar a Santarém.“Tenho vontade de voltar a Santarém e ao distrito porque houve coisas que delineei realizar e que ficaram por fazer”, referiu Levy Correia, acrescentando que esse pode, no entanto, não ser o entendimento de quem agora está a mandar na PSP do distrito.O superintendente, que actualmente está a comandar a esquadra de Évora, não quis todavia adiantar quais os passos que irá agora dar, depois de saber que o processo disciplinar que pendia sobre si foi arquivado. “Apenas posso dizer que continuo a trabalhar normalmente, mas sinto-me ofendido, porque ninguém gosta de ser tratado daquela maneira”, diz, referindo-se aos acontecimentos que levaram à sua transferência.Ao contrário de Levy Correia, as coisas parecem correr de feição para o subcomissário Maurício. Na altura em que a “bronca” rebentou, José Carlos Maurício tinha confidenciado a O MIRANTE que não gostaria de regressar à esquadra do Cartaxo, cidade de onde saiu desiludido e magoado. O novo comandante fez-lhe agora a vontade, pondo-o a chefiar o grupo de homens que lida com o crime no concelho.Margarida Cabeleira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...