uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Santarém homenageia Mário Viegas

Programa diversificado de 30 de Janeiro a 21 de Março
Edição de 28.01.2004 | Cultura e Lazer
Mário Viegas, actor, encenador, recitador, “cidadão permanente”, vai ser homenageado pela cidade onde nasceu, Santarém, através de um conjunto de iniciativas que o município vai promover de 30 de Janeiro a 21 de Março.Centrada na exposição do Museu Nacional do Teatro “Um Rapaz Chamado Mário Viegas”, que convidará os escalabitanos a relembrarem este “comediante na vida e no palco”, a homenagem terá lugar na Casa do Brasil.No dia da inauguração da exposição, 30 de Janeiro, será igualmente apresentada a obra “Auto-Photo Biografia (Não Autorizada) de (António) Mário Viegas”, livro que o actor “fez de si próprio no final da sua vida” e que é editado numa colaboração entre as câmaras de Santarém e de Cascais.O espaço da exposição será animado nos dias 05 e 12 de Fevereiro com uma dramatização preparada pelo Veto, Teatro Oficina, “Poemas ditos... por Mário Viegas ou Mário Gin Tonic... p’lo Veto Teatro Oficina”, estando agendada para 19 de Fevereiro uma conversa com Ruth Garcez sobre poesia e a apresentação do CD “Profundo Sentir”.Para a vereadora da Câmara de Santarém com o pelouro da Cultura, Idália Moniz, - que apresentou o programa de homenagem - não fazia sentido que a exposição montada há três anos pelo Museu do Teatro tivesse já passado por outras cidades do país sem que Santarém a recebesse.Idália Moniz sublinhou o facto de já há um ano a Câmara de Santarém ter promovido uma exposição de Mário Alberto sobre Mário Viegas, ocasião aproveitada para uma divulgação do trabalho do actor, sobretudo como recitador, junto dos alunos das escolas.Nuno Domingos, do Veto - Teatro Oficina, grupo do Círculo Cultural Scalabitano, lembrou a ligação de Mário Viegas a esta associação cultural e a Santarém, cidade onde chegou a formar um grupo de teatro e onde trouxe todos os seus espectáculos. “O Veto não podia deixar de se associar a esta homenagem”, indo “revisitar” a poesia de Mário Henrique Leiria dita por Mário Viegas, afirmou.A exposição que o Museu Nacional do Teatro trará a Santarém foi concebida a partir do espólio doado pelo actor ainda em vida e, como frisa José Carlos Alvarez numa apresentação da exposição, “não é uma homenagem póstuma”, visando sim relembrar ao público este “comediante na vida e no palco” e “perpetuar a sua imagem como homem e como artista”.“Não é uma exposição de fotografias, mas, antes, uma exposição construída a partir dessas fotografias e cujo efeito pretendido é o envolvimento do público pela personagem e pela vida do Actor, Recitador, Encenador e Cidadão Mário Viegas”, escreve o director do Museu Nacional do Teatro.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...