uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Jornada de empates caseiros

II Divisão B - Zona Centro

Fátima e Vilafranquense não conseguiram melhor do que empatar nos jogos que realizaram na 21ª jornada do Campeonato Nacional da Segunda Divisão B. Foram resultados que não comprometeram, mas em casa é preciso fazer melhor, para que não sintam suores frios na altura de fazer as contas finais.

Edição de 28.01.2004 | Desporto
O Fátima recebeu o Caldas, um clube que habitualmente causa dificuldades quando actua na terra dos milagres. A equipa comandada por Rui Gorriz entrou melhor no jogo e durante a primeira parte conseguiu algum ascendente. Mas os jogadores visitantes bateram-se bem e aos poucos foram equilibrando as coisas. O empate que se registava no final dos primeiros 45 minutos era o resultado que se ajustava ao desenrolar do jogo.Para a segunda parte, o Fátima voltou a entrar melhor, mas rapidamente o Caldas equilibrou, e as duas equipas jogaram nitidamente para vencer, tornando o jogo muito emotivo. Aos 66 minutos o estreante Baltazar, um reforço que veio do futebol alemão, marcou o primeiro golo do jogo, colocando a equipa de Rui Gorriz no comando do marcador. O Caldas reagiu muito forte e, aos 77 minutos, Nino restabeleceu a igualdade. A partir daí dominou o jogo, valendo ao Fátima a excelente actuação do guarda-redes Rui Vale, que com um punhado de excelentes defesas evitou que os visitantes chegassem à vitória. O Vilafranquense acusou de certo modo o jogo da Taça de Portugal, disputado a meio da semana no Estádio das Antas, com o Futebol Clube do Porto. Mas os seus jogadores foram briosos e conseguiram chegar ao empate já muito perto do final do jogo.O Alcains, toda a gente sabe, é uma equipa difícil e, quando se encontra na frente do marcador, torna qualquer recuperação extremamente complicada. E aconteceu que logo aos cinco minutos de jogo, Ricardo Costa colocou os visitantes na frente do marcador, e partir daí pouco mais fizeram do que tentar controlar o jogo.E na verdade foram conseguindo levar a água ao seu moinho, até muito perto do final do jogo. Os comandados de Rui Vitória foram briosos e embora se notasse algumas dificuldades devido ao jogo efectuado a meio da semana, melhoraram no segundo tempo e por três ou quatro vezes estiveram perto do golo, que afinal só veio a acontecer aos 89 minutos, através de uma grande penalidade marcada por Dionísio. Na próxima jornada, o Fátima recebe o Portomosense, uma equipa que está perfeitamente ao seu alcance, e pode servir para o regresso às vitórias. O Vilafranquense tem uma deslocação muito difícil ao terreno do Oliveirense.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...