uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Hotel de charme gera polémica no Sobralinho

Hotel de charme gera polémica no Sobralinho

Comunistas estão contra a proposta de privatização da câmara

O Palácio do Sobralinho vai ser transformado num hotel de cinco estrelas. A privatização foi aprovada pela câmara com o protesto dos comunistas

Edição de 28.01.2004 | Política
Um investidor privado está interessado em transformar o Palácio do Sobralinho e a quinta envolvente, no concelho de Vila Franca de Xira, num hotel de charme com cinco estrelas, 60 quartos de luxo, piscina, jardins, galerias de arte e uma oferta de qualidade superior. A pretensão já mereceu o aval da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, com votos favoráveis do PS e do PSD, mas a CDU insiste em manter os espaços ao serviço do povo e não acredita nas garantias dadas pela maioria socialista. Na última reunião de câmara, no dia 21 de Janeiro, foi aprovada por maioria, com votos contra da CDU, a abertura de um concurso público destinado à atribuição de direito de superfície para recuperação, adaptação e exploração de uma unidade hoteleira no Palácio do Sobralinho, por um período de 50 anos.Os contestatários não perderam tempo. Na sexta-feira, um grupo de dirigentes e autarcas da CDU, foi à porta do palácio, que estava fechado devido à greve da função pública, para reforçar a sua oposição ao projecto.O vereador comunista José Neves considerou que está em causa “um grave atentado patrimonial e cívico”. O autarca explicou que a adaptação a funções hoteleiras supõe a utilização de mais de dois terços do palácio. A população ficaria com acesso a uma zona lateral e às traseiras, espaços actualmente devolutos e sem qualquer atracção.O projecto implica a construção de mais dois módulos com quartos. Apesar do promotor garantir que a fachada não será alterada, os comunistas receiam pela descaracterização de um edifício que é um dos ex-libris do concelho.A CDU recorda que o espaço foi adquirido em 1993, num mandato de maioria comunista, para ser colocado ao serviço da cultura e do lazer dos munícipes. Actualmente, o palácio acolhe eventos culturais, entre os quais palestras, debates e exposições e serve como zona de lazer para a população que utiliza os jardins e a piscina, durante o Verão porque é descoberta. O palácio acolhe ainda um importante espólio museológico que será transferido para o museu municipal de Vila Franca e para outros núcleos museológicos.Câmara quer rentabilizar patrimónioA presidente da câmara justifica a privatização com a necessidade de rentabilizar o espaço, mas para os comunistas a autarquia deve valorizar o uso que a população dá ao palácio.Maria da Luz Rosinha (PS) defendeu que com a transformação do Palácio do Sobralinho em hotel, o concelho só tem a ganhar.“Queremos que o Palácio do Sobralinho se transforme numa imagem de prestígio do próprio concelho”, disse.“Desta forma será possível manter o equipamento conservado”, acrescentou.A edil frisou que no caderno de encargos da obra de transformação do Palácio do Sobralinho em hotel estão consagradas uma série de obrigações para salvaguardar o usufruto do espaço exterior. “As pessoas poderão continuar a utilizar os jardins do Palácio”, garantiu.Mas a CDU não acredita. “São promessas para esquecer rapidamente porque uma unidade hoteleira de cinco estrelas tem exigências de privacidade nos seus espaços que são incompatíveis com a simultaneidade do uso público”, disse José Neves.A presidente da câmara considerou o pensamento da CDU como “redutor”.Quanto à piscina, Maria da Luz Rosinha adiantou que, ainda este ano, a autarquia irá dar início ao processo da construção de um tanque de aprendizagem na freguesia do Sobralinho.O Palácio do Sobralinho foi fundado no século XVII pelos condes de Vila Flor (depois duques da Terceira) e foi ampliado e remodelado no século XIX, constituindo o mais notável conjunto edificado do Sobralinho. Vítima de incêndio em 1944, foi posteriormente reedificado e ornamentado com magníficas colecções de arte.Em 1993, a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira adquiriu o espaço onde instalou os serviços da Divisão de Museus, Património e Arquivo Histórico.
Hotel de charme gera polémica no Sobralinho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...