uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Finalmente uma casa própria

Secretária de Estado da Segurança Social inaugurou o Centro de Dia do Chouto

A secretária de Estado da Segurança Social presidiu à inauguração do Centro de Dia do Chouto, uma obra que não precisou do apoio do Estado para ser erguida.

Edição de 28.01.2004 | Sociedade
O Centro de Dia do Chouto, concelho da Chamusca, foi inaugurado na sexta-feira, dia 23 de Janeiro, pela secretária de Estado da Segurança Social, Teresa Caeiro. A governante deixou a promessa de que vai financiar a aquisição do mobiliário e equipamento, que custou cerca de 75 mil euros. Uma forma de compensar a ausência de comparticipação do Governo na construção do equipamento.A obra agora inaugurada custou cerca de 500 mil euros e a sua construção só foi possível porque a Câmara Municipal da Chamusca prescindiu da sua quota de investimentos municipais, referentes ao programa Eixo I dos fundos comunitários, para que fosse totalmente canalizada para este fim, numa comparticipação de 65 por cento. A autarquia financiou também com vinte e cinco por cento de capitais próprios. Os restantes dez por cento ficaram a cargo da Associação do Centro de Acolhimento Social do Chouto. A Associação do Centro de Acolhimento Social do Chouto, que começou a funcionar em 1995, lutou arduamente para que este dia chegasse, fez peditórios, organizou festas e outros eventos. Mesmo “sem ter casa própria” iniciou em 2000 o apoio domiciliário a 16 utentes e também o serviço de refeições aos alunos das escolas do 1º ciclo e jardins-de-infância do Chouto e da Parreira. Experiências que lhe permitiram angariar fundos para a construção do Centro de Dia. O novo equipamento vai servir 40 utentes em centro de dia e 35 utentes em regime de apoio domiciliário e continua a fornecer as refeições às escolas do Chouto e da Parreira. A secretária de Estado deixou palavras de estímulo e a promessa de que para além do acordo de colaboração já assinado que permite o apoio aos utentes. “Vai também comparticipar nas verbas gastas com o equipamento do edifício”. O presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Sérgio Carrinho, explicou a forma encontrada pela autarquia para financiar este projecto. “Abdicámos de outros investimentos autárquicos para ser possível a construção deste equipamento, que era extremamente necessário. Estamos numa freguesia muito envelhecida e muito carenciada”. Sérgio Carrinho referiu ainda o grande esforço que tem sido efectuado pela autarquia para dotar o concelho destas infra-estruturas. “Tem sido um esforço de grande envergadura, mas estamos satisfeitos com o empenhamento das populações e neste momento temos já pronto a lançar o concurso do Centro de Dia da Parreira. Ainda não há comparticipação, mas os 25 por cento da câmara estão garantidos e também os dez por cento da associação estão prontos a ser usados. Por isso a obra está pronta a arrancar ainda neste primeiro semestre de 2004” O autarca garantiu também que a obra do Lar da Carregueira irá também arrancar muito em breve. Mas aqui viu o seu ânimo ligeiramente arrefecido pela secretária de Estado, que referiu que “a estratégia do seu ministério não é a da construção de lares, mas sim de garantir um apoio domiciliário eficaz, que permita não desenraizar os idosos”. João Gabriel Rodrigues, presidente do Centro de Acolhimento Social do Chouto, informou que o equipamento agora inaugurado vai começar a funcionar no início de Fevereiro e tem já inscritos vinte utentes. Ao mesmo tempo fez questão de agradecer a todos quantos contribuíram para a realização desta obra. “Foram quase dez anos de luta, mas hoje sentimos que valeu a pena”, afirmou.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...