uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Greve “entupiu” serviços de saneamento

Inundação em loja de S. Domingos não obteve resposta dos serviços camarários
Edição de 28.01.2004 | Sociedade
O entupimento de um cano na casa de banho da loja Romóto, em S. Domingos, Santarém, fez jorrar detritos da sanita do estabelecimento. A inundação deu-se na sexta-feira, 23, pelas 12h15, ainda em horário de expediente, o que fez com a proprietária, Fátima Mendrico, e outros funcionários da loja reagissem prontamente. Só que os seus pedidos de ajuda às várias entidades da cidade não obtiveram qualquer resposta. Alegadamente devido à adesão à greve por parte dos trabalhadores dos serviços ligados ao saneamento básico. “Telefonei para os bombeiros, para os serviços municipalizados, para o saneamento e ninguém vem cá. Como posso estar calma quando tenho a loja a ser invadida por porcaria”, desabafou a proprietária do estabelecimento.A água imunda que transbordava pela sanita teve de ser varrida para uma saída de esgoto no interior da loja e pela entrada. Com um interior recheado de peças e acessórios para motos, acabou por não se registar qualquer prejuízo, uma vez que estavam colocadas em estantes, armários e cabides.Mesmo assim, Fátima Mendrico disse não compreender como num momento de aflição, como uma inundação numa loja, ninguém atendeu aos seus pedidos de ajuda. “Se ninguém atende as reclamações dos utentes porque é que pagamos tarifas de saneamento e água”, questionou visivelmente agastada.Revoltada com os serviços de saneamento da Câmara de Santarém, a proprietária da Romóto acrescentou que paga 584 euros de contribuição autárquica para nada, manifestando também o seu desagrado pelo aspecto “vergonhoso da entrada da sua loja, junto a um espaço que se dizia ser verde”, aduziu. O vice-presidente da Câmara de Santarém, Manuel Afonso, referiu a O MIRANTE que na passada sexta-feira houve uma adesão total dos trabalhadores da área do saneamento à greve da função pública e que, por esse motivo, os pedidos de ajuda efectuados nesse dia não obtiveram qualquer resposta.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...