uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Defesa a CADE(ado)

Defesa a CADE(ado)

Duelo de candidatos acabou com nulo e dá vantagem ao Abrantes e Benfica

O Sport Abrantes e Benfica empatou a zero na deslocação ao campo do CADE e está prestes a classificar-se para a final do Distrital de Juvenis. Um ponto conquistado na casa do rival directo que lhe permite manter a liderança e depender de si para vencer a Série A, quando receber as Escolas de Alcanena na última jornada.

Edição de 07.04.2004 | Desporto
Com uma estratégia de jogo de contenção, o Abrantes e Benfica levou a água ao moinho, após a passagem pelo difícil campo do CADE. Os jovens jogadores do Entroncamento bem tentaram furar a povoada defensiva adversária, mas não tiveram uma manhã muito inspirada.Ainda assim, os comandados de Rui Calado tomaram conta da partida desde início. Os primeiros 15 minutos foram de grande ascendente do CADE, com algumas jogadas de maior perigo. Primeiro com Agostinho a falhar a emenda junto à baliza, após centro de João Diogo. Aos doze minutos, foi Barrela a rematar por cima do marco de Luís e, três minutos depois, de novo o ponta de lança Agostinho a fazer o gosto ao pé, mas a atirar por alto.E com o nulo se alcançou o intervalo numa partida com poucos motivos de interesse. Na segunda parte, a postura das equipas não se alterou muito. O Abrantes e Benfica aproximou-se mais da área contrária mas nunca arriscou desguarnecer a defensiva. Logo a reabrir, Tico, numa boa iniciativa individual, rematou forte à figura de Luís. E Gonçalo Batista respondeu na jogada seguinte com um tiro de meia distância, que passou perto da cruzeta da baliza de Carlitos.O jogo viveu momentos de indefinição e, só a dez minutos dos oitenta, se sentiu o perigo junto das balizas, com o capitão dos abrantinos a efectuar novo remate. Que desta feita levava selo de golo mas que Carlitos defendeu para canto.Até final, mais com o coração que com a cabeça, o CADE tentou chegar ao golo através de cruzamentos para a área e com alguns cantos a favor nos segundos finais, mas o marcador acabaria por ficar inalterado.Um resultado que se pode considerar justo e que premeia a consistência defensiva dos visitantes. O CADE teve sempre a iniciativa de jogo mas revelou-se pouco expedito e imaginativo perto da área adversária.No Abrantes e Benfica o destaque vai para a segurança do líbero Fontinha, enquanto João Digo comandou, a meio campo, o jogo dos cadistas. A equipa de arbitragem rubricou uma boa actuação.Decisões na última jornadaNa classificação da Série A, o Abrantes e Benfica lidera com um ponto de vantagm sobre o CADE B, que não pode subir de divisão, porque a equipa A está nos nacionais, e basta-lhe empatar com a Escola de Alcanena para garantir o primeiro lugar.Na série B, o equilíbrio mantém-se o braço de ferro entre o União de Santarém e o Salvaterrense só terá um vencedor na última jornada. Esta semana os escalabitanos foram ganhar 2-1 a Benavente, enquanto o Salvaterrense ganhou 4-2 em Samora Correia.Com estes resultados, o União de Santarém mantém um ponto de avanço sobre a equipa de Salvaterra. Na última jornada, que se realiza no dia 18, os unionistas jogam com os vizinhos da Académica de Santarém, enquanto o Salvaterrense joga no terreno do União de Almeirim, lanterna vermelha da prova.
Defesa a CADE(ado)

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...