uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
PSD insiste num novo Palácio da Justiça

PSD insiste num novo Palácio da Justiça

Social-democratas garantem que não há terreno

O PSD de Vila Franca de Xira insiste num tribunal de raiz em vez da adaptação na Marinha e desafia a câmara a provar a cedência do terreno. O Palácio da Justiça está fora de prazo, os funcionários não têm as condições mínimas e há processos nos corredores e nos parapeitos das janelas.

Edição de 07.04.2004 | Sociedade
A comissão política concelhia do PSD de Vila Franca de Xira insistiu nas vantagens de construir um palácio da justiça de raiz e desafiou a câmara a provar que tem um terreno disponível para o efeito.Numa conferência de imprensa na sexta-feira, 2 de Abril, os social-democratas Rui Rei, Mário Cardoso e António Matos reconheceram as condicionantes financeiras, mas consideraram que a adaptação do edifício da Marinha para o novo tribunal não será a melhor solução. Segundo o dirigente Mário Cardoso, o espaço da armada tem servido para tudo e “quando for necessário construir mais um equipamento, a presidente da câmara também vai sugerir que seja adaptado naquele espaço”. Os social-democratas afirmaram que a câmara continua sem explicar como se pode construir o tribunal num terreno que não existe e acusam o PS de tentar confundir os vilafranquenses. “A actual câmara nunca viu como prioridade a Justiça e o novo tribunal”, sublinhou Mário Cardoso. O dirigente local do PSD referiu que “ninguém pode fazer absolutamente nada enquanto não houver terreno” e aconselhou o município a colocar o espaço à disposição do ministério da justiça “sem condicionantes”.Sobre as negociações entre os ministérios da defesa e da justiça para a adaptação do novo tribunal no espaço da Marinha, Mário Cardoso disse que não existe nada de concreto. ”Não há nenhum acordo, a senhora presidente da câmara tem enganado as pessoas e tem criado falsas expectativas”, disse.Na última reunião da câmara no dia 31 de Março, Maria da Luz Rosinha disse que continua a fazer diligências para acelerar o processo e garantiu que a decisão de implementar o Palácio da Justiça nas instalações da Marinha já foi assumida como a solução possível pelo director geral da administração da justiça. Segundo a edil, o ministério da Defesa está a apurar a verba que o ministério da Justiça pode dar como contrapartida para a cedência do espaço. Os dirigentes social-democratas consideraram que a câmara tem contribuído de forma voluntária ou involuntária para o estado de degradação da justiça no concelho e prometeram sensibilizar e pressionar o Governo para que tome a melhor decisão.Numa reacção às críticas feitas pelos dirigentes socialistas Alberto Mesquita e Alcino Eliseu, dias antes, os social-democratas disseram que “a câmara queria que todos fossemos fantoches, como aqueles que falam e não sabem ou andam à procura de poiso ou de acessória de poleiro”.
PSD insiste num novo Palácio da Justiça

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...