uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Rosinha sentiu-se ofendida com críticas de juiz

Em causa uma notícia de “O MIRANTE”

A presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira reagiu às duras críticas do juiz Pedro Lucas numa carta, registada e com aviso de recepção, enviada ao magistrado. Na missiva, Maria da Luz Rosinha refere: “não queria acreditar no que lia, mas alguns ecos permitem-me pensar que a notícia retrata com fidelidade o que se terá passado na sala de audiências”.

Edição de 07.04.2004 | Sociedade
Em causa está a notícia publicada pelo jornal “O Mirante” no dia 18 de Março que reproduziu algumas das críticas feitas pelo juiz de círculo do Tribunal de Vila Franca de Xira após a leitura de uma acórdão que condenou 12 jovens residentes no concelho por tráfico de droga. “Que porcaria de poder político é este que rege esta comunidade?”, interrogou-se o magistrado.O juiz presidente do colectivo criticou a política do betão que originou o “caos urbanístico do concelho” e responsabilizou os políticos pela falta de alternativas para os jovens que os faz procurar outras ocupações. “Porque é que a comunidade de Vila Franca de Xira e os responsáveis políticos não dão outras alternativas para que estes jovens tenham outras opções que não sejam andar a vender droga no cais de Vila Franca?”, interrogou-se com um tom de voz irritado. “Que porcaria de poder político é este que não dá a estes putos outras opções?”, acrescentou.Na defesa dos órgãos do município, Maria da Luz Rosinha escreveu que “esta porcaria de poder político resulta de eleições democraticamente realizadas. Este poder político tem, assim, a legitimidade que o voto lhe confere”.A edil reconhece legitimidade ao juiz para criticar a forma como o poder político é exercido, mas refere que “o exercício desse direito tem um tempo, um modo e um local próprios”.Segundo Maria da Luz Rosinha, o relatado na notícia é objectivamente ofensivo para os titulares dos órgãos municipais e, por isso, a autarca refere que o município reflecte serenamente sobre as atitudes a tomar.PSD demarca-se da posição de RosinhaO vereador social-democrata e a estrutura concelhia do PSD demarcaram-se da tomada de posição da presidente da câmara. “Ficamos admirados com a indignação da presidente porque o senhor juiz não fez estas afirmações por obra e graça de espírito santo. Foi por constatar da realidade deste concelho”, disse Mário Cardoso numa conferência de imprensa na sexta-feira, 2 de Abril. O representante do PSD considerou que Maria da Luz Rosinha não deveria assumir o papel de representante de todos os eleitos sem ouvir os seus representantes partidários. Depois de analisar a carta enviada pela edil ao juiz, o partido social-democrata vai ponderar uma tomada de posição pública.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...