uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Viaduto do Forte da Casa vai avançar

Viaduto do Forte da Casa vai avançar

Obra está suspensa há dois anos

O viaduto que vai aproximar Forte da Casa e Póvoa de Santa Iria foi suspenso há dois anos por razões de segurança. A câmara garantiu que a correcção do traçado vai avançar, mas a oposição não acredita na solução.

Edição de 14.04.2004 | Sociedade
As obras para a correcção e conclusão do viaduto dos Caniços que ligará o Forte da Casa à Póvoa de Santa Iria irão recomeçar ainda este mês ou, o mais tardar, em Maio e deverão estar prontas em Outubro. Os trabalhos foram suspensos há quase dois anos por razões de segurança devido à acentuada inclinação da estrutura. A garantia da conclusão do viaduto foi dada a O MIRANTE pelo vereador responsável pelo pelouro do Urbanismo na Câmara de Vila Franca de Xira. Ramiro Matos (PS) explicou que o construtor que assumiu a construção do viaduto nas negociações para o licenciamento de uma urbanização contígua ainda não entregou à câmara o projecto para o novo traçado da saída sul, mas deverá fazê-lo a curto prazo. “ É um traçado novo. Daí a obra não ter avançado”, anunciou o vereador.A elaboração do projecto tem sido seguida de perto pela câmara e o traçado definido para o topo sul já recebeu luz verde dos técnicos municipais e um parecer “informal” do Instituto das Estradas de Portugal. No centro da polémica esteve a inclinação do viaduto que era na ordem dos 15 por cento e que, segundo o vereador baixará para os nove por cento. “É um valor aceitável, inferior a outras vias que temos por exemplo em Monte Gordo (Vila Franca de Xira)”, sustentou. A presidente Maria da Luz Rosinha (PS) acredita que será uma boa solução e irá ser bastante útil a milhares de munícipes que vivem no Forte da Casa e na Póvoa. As duas freguesias têm cerca de 50 mil residentes que utilizam a EN 10.Oposição não acredita na alternativaOs eleitos da CDU, que baptizaram a construção de “mamarracho”, não acreditam que o viaduto seja a alternativa. Segundo o dirigente comunista e eleito da Assembleia de Freguesia do Forte da Casa, José Seabra o viaduto terá sempre problemas de inclinação que vão gerar insegurança. “Vai ser uma armadilha, acabando por não ser alternativa porque as pessoas terão medo de lá circular”, disse.Os dirigentes comunistas chegaram mesmo a sugerir que seria mais barato e funcional demolir a construção que custou um milhão de euros (200 mil contos) e construir um novo viaduto com outras características.O vereador do PSD, Rui Rei disse a O MIRANTE que não conhece o último projecto, mas o autarca não tem esperança numa boa solução e aponta o dedo à câmara. “O impacto do viaduto não foi avaliado pela câmara, a autarquia limitou-se a exigir uma ligação do Forte da Casa à Póvoa”, disse. Segundo Rui Rei, o viaduto vai levar mais trânsito para o centro da Quinta da Piedade e do Forte da Casa e não vai funcionar como “verdadeira alternativa”. O vereador social-democrata lamentou que só agora se fale em estudos de mobilidade e considerou que deveriam ser feitos antes de se avançar com soluções avulso. A polémica da insegurança do viaduto que termina a meio de um morro, arrasta-se desde Junho de 2002. Após uma longa discussão política com duras críticas da CDU e PSD e já com a obra a mais de meio, a câmara concluiu que a inclinação prevista para a saída sul do viaduto era exagerada e punha em causa a segurança dos utilizadores.Na procura de soluções, o urbanizador e a câmara tiveram de adquirir um terreno que seria imprescindível para concluir devidamente a obra. O proprietário terá pedido cerca de um milhão de euros (200 mil contos), valor que a Câmara considerou “exagerado”. Maria da Luz Rosinha chegou mesmo a anunciar que iria optar por uma expropriação. Mas, a autarquia conseguiu chegar a um entendimento com o proprietário por um valor de cerca de 400 mil euros, dos quais a câmara pagou 25 por cento e o urbanizador o restante.O viaduto vai ficar pronto até Outubro, mas os acessos do lado do Forte da Casa estão atrasados e é de prever que os resultados da alternativa só possam ser testados em pleno na Primavera de 2005.
Viaduto do Forte da Casa vai avançar

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...